Sinetram pede prisão dos líderes da paralisação de ônibus desta terça

Por

15/07/2014 13h58 — em Amazonas

 

Mais de 350 mil pessoas foram prejudicadas mais uma vez por paralisação ilegal, realizada pelo Sindicato dos Rodoviários, naesta terça-feira (15). O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informou que as empresas Global Green e Viação São Pedro, foram surpreendidas por membros do Sindicato dos Rodoviários durante a madrugada, que impediram a saída dos ônibus. O Sinetram pediu a prisão dos responsáveis.

Segundo o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, esta é a sétima vez que os sindicalistas paralisaram as atividades somente neste ano e, todas elas, de forma irregular. Aproximadamente dois mil funcionários deixaram de ir às ruas cumprir seus itinerários. Ainda de acordo com o assessor jurídico, o Sinetram entrou com mais uma ação no Ministério Público do Trabalho (MPT), pedindo a ilegalidade da greve, multa de R$ 50 mil por hora de paralisação e a prisão dos líderes da greve.

“Mais uma vez a população de Manaus foi surpreendida por uma paralisação irregular. Nós desconhecemos o motivo, pois não fomos avisados de nada. Até agora ninguém do sindicato nos procurou para saber o que de fato está acontecendo, para assim tomarmos as providências”, informou Borges.

A empresa Viação São Pedro e Global Green possuem 130 e 250 ônibus, respectivamente. As duas empresas operam nas zonas Norte, Oeste e Leste.

Fotos: Freelancer Pedro Braga Jr