SENAI e Dafra renovam convênio técnico-educacional

Por

03/07/2014 16h01 — em Amazonas

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e a Dafra da Amazônia renovaram na última quarta-feira , o convênio de cooperação técnico-educacional, com a entrega à Escola SENAI Waldemiro Lustoza, pela coordenadora de desenvolvimento de pessoal da Dafra, Isabela Nunes, de quatro motocicletas – três de 250 e uma de 150 cilindradas - e um kit de ferramentas. A permuta se estenderá até 2016, período em que o SENAI irá qualificar 180 trabalhadores.

 A concessão das motos Next 250, Horizon 250, Daelim Roadwin 250 Fi e Riva 150, e das ferramentas contribuirá com diversos cursos profissionalizantes do segmento metalmecânico oferecidos na Escola SENAI Waldemiro Lustoza. A unidade de educação profissional, localizada no bairro Cachoeirinha, atende o segmento metalúrgico que inclui o setor de duas rodas, formando mão de obra qualificada para várias empresas do Polo Industrial de Manaus.

Na avaliação do diretor regional do SENAI Amazonas, Aldemurpe Barros, a iniciativa entre a indústria e a instituição está em consonância com a missão do SENAI que é promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais para elevar a competitividade da indústria.

“Estamos no terceiro ano dessa parceria com a Dafra, onde contemplamos a capacitação de aproximadamente 20% de sua força de trabalho desde 2011 no primeiro convênio. Essa é uma das maneiras de termos uma indústria preparada para exercer as mais variadas atividades produtivas, sendo cada vez mais competitiva”, disse Aldemurpe.

O diretor do SENAI observou também a importância do convênio para a instituição, destacando que a ação contribui com a atualização dos equipamentos da oficina de duas rodas que conta com uma diversidade de marcas de motocicletas sendo usadas como ferramentas pedagógicas.

De acordo com a coordenadora de desenvolvimento de pessoal da Dafra, Isabela Nunes, a empresa preza pelo treinamento e desenvolvimento de seus 551 colaboradores, por isso o convênio torna-se estratégico na gestão de qualidade da empresa.

“Temos o SENAI como uma instituição de referência na qualificação profissional e acreditamos nesta parceria porque essa instituição compreende nossas necessidades de produção industrial e tem o domínio metodológico de repassar o conhecimento ao nosso colaborador”, destacou Isabela Nunes.

O supervisor do SENAI da área de mecânica automotiva, Félix Queiroz, informou que em Manaus existem aproximadamente 700 oficinas de motocicletas, número este levantado recentemente por uma empresa de autopeças, porém o segmento carece de profissionais de qualidade.

Na avaliação de Félix, a parceria com a Dafra, contemplando ferramentas e motocicletas com tecnologias embarcadas, é mais um reforço na aprendizagem industrial para o trabalhador e aluno de mecânica. A ação entre Dafra e SENAI agregará atualização nos cursos do segmento de duas rodas, com duração que varia em média três meses, tempo suficiente para administrar conteúdos teóricos e práticos.

“No SENAI, o aluno adquire o domínio de novas tecnologias. A instituição ganha com mais uma oportunidade em manter a oficina de motocicletas repleta de diversidade tecnológica para continuar ofertando ensino profissional de excelência”, disse Félix Queiroz.