Presidente de câmara municipal condenado a devolver R$ 842 mil

Por

12/11/2014 15h50 — em Amazonas

As contas do presidente da Câmara Municipal de Presidente Figueiredo, Mário Roberto Caranha, referente ao exercício de 2012, foram julgadas irregulares pelo colegiado do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), durante a 41ª sessão ordinária, realizada nesta quarta-feira (12). Por causa de diversas impropriedades detectadas pelo conselheiro-relator, Júlio Pinheiro, o gestor foi condenado ao devolver aos cofres públicos o montante de R$ 842,3 mil, entre multas e glosas.

Segundo o voto do conselheiro Júlio Pinheiro, que foi seguido pelo colegiado, entre as impropriedades encontradas estão despesas com combustível em preços exacerbados, sem comprovação de vínculo com o serviço público; pagamento indevido de diárias integrais; e ausência das certidões exigidas nas licitações realizadas. O gestor ainda pode recorrer da decisão e tentar justificar as irregularidades.