Mais de 40 mil pessoas assistiram jogo na Arena da Amazônia

Por

26/06/2014 10h53 — em Amazonas

A última partida realizada em Manaus pela primeira fase da Copa do Mundo 2014, entre Suíça e Honduras, reuniu 40.322 pessoas, nesta quarta-feira, 25, na Arena da Amazônia. Apesar do grande público, o encerramento da competição transcorreu sem incidentes e em clima de festa. Mesmo antes de a bola rolar na Arena da Amazônia, voluntários e trabalhadores já entravam em clima de despedida.

Para o analista de sistemas Eduardo Santos, que atuou de forma voluntária na orientação aos turistas dentro e fora da Arena, a experiência foi única e enriquecedora. “O nosso papel é o de informar os turistas desde o momento em que eles chegam perto do estádio até o local de assento. Parece um trabalho simples, mas pra mim foi uma experiência que nunca esquecerei”, afirmou.

Enquanto uns corriam para assistir a partida, os agentes da Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp) trabalhavam para manter a área limpa. “Para mim isso é muito bom, pois temos a oportunidade de ver os turistas, todo esse pessoal que vem de fora e ouvir elogios de como a cidade está limpa”, declarou José Mario.

E elogios não faltaram à cidade de Manaus. Um grupo de torcedoras colombianas disse que a segurança da cidade, a alegria dos manauaras e as belezas naturais da região estão entre os pontos de maior destaque. Já para Sônia Steinmann, suíça que mora na cidade de Fortaleza (CE), e que veio à capital do Amazonas apenas para assistir à partida desta quarta-feira, mesmo passando apenas um dia na cidade, não há como não se encantar com Manaus. “Eu gostei muito de Manaus e o que me encantou bastante foram todas essas bandeiras espalhadas pela cidade. E o fato de ver meu país ganhando o jogo é uma emoção indescritível. Acho que deveriam ter mais partidas em Manaus”, afirmou.

 

Elogio dos amazonenses à cidade

Os amazonenses também elogiaram toda a organização para a Copa do Mundo e destacaram pontos que gostariam que ficassem de legado na cidade com o fim da competição.

Na área do trânsito, a população vai poder sentir melhoras significativas no que diz respeito à trafegabilidade, principalmente durante a realização de grandes eventos. Durante os quatro jogos, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) pode testar esquemas que serão implantados em grandes eventos. “Foi uma grande experiência para todos nós e com certeza deixa um legado pra cidade. Testamos vários esquemas de tráfego que deram certo e vamos poder aplicar cada um deles adequados à dimensão do evento que será realizado”, afirmou Daniel Carvalho, chefe de fiscalização do Manaustrans.

Além disso, equipamentos modernos e recursos tecnológicos foram fundamentais para o êxito nas operações de trânsito executadas durante os jogos na Arena da Amazônia. Foram empregados rádios comunicadores, painéis de comunicação a LED, gerador de energia e imagens captadas em tempo real para monitorar o tráfego. No Centro de Controle Operacional (CCO) do Manaustrans, situado na zona Centro-Sul, imagens transmitidas por 240 câmeras instaladas em vários pontos colaboraram no monitoramento da concentração de torcedores em vários pontos da cidade, nos dias de jogos da Seleção Brasileira.

O subsecretário da Semulsp, José Rebouças, destacou a preocupação dos torcedores em manter as ruas limpas. “Para a área da limpeza, esperamos que o legado seja a consciência da população sobre o descarte do lixo. Percebemos que tanto no entorno da Arena quanto na FIFA Fan Fest™, na Ponta Negra, as pessoas se mostraram preocupadas em jogar o lixo no lugar correto. Isso facilitou nosso trabalho e esperamos que as pessoas continuem a pensar assim”, concluiu o subsecretário.

Com o avanço do Brasil para a próxima fase da competição, a estrutura montada pela Prefeitura de Manaus para a Copa do Mundo continuará em execução no Complexo Turístico Ponta Negra, onde acontece a FIFA Fan Fest™ até o dia 13 de julho. 

Fotos: Divulgação/Semcom