Compartilhe este texto

Mãe grava filha chorando de dor na FCecon: 'plantonista não quis atender'

Por Portal Do Holanda

14/06/2024 21h58 — em
Amazonas



Manaus/AM - Uma mãe gravou sua filha chorando de dor na Fundação Cecon, segundo ela, após o médico plantonista se recusar a atendê-la. O caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira (14) na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon), localizada em Manaus.

No vídeo, a jovem, que trata um câncer, aparece chorando e se contorcendo de dor, enquanto a mãe narra os acontecimentos. Ela afirma que o médico plantonista se recusou a atendê-la no momento da emergência, gerando revolta em internautas após a repercussão das cenas. "Enquanto essa peste, esse governador, só investe em festa. Isso é um absurdo, ninguém faz nada", chorou a mãe.

A paciente em questão se identificou como Jackline Martins, de 24 anos, estudante de Biomedicina.  Após o desespero, ela própria compartilhou o vídeo gravado por sua mãe nas redes sociais: "Mais um dia de descaso na Fundação Cecon. Só ontem eu fui 3 vezes na urgência com dor e o médico me dava medicação e me liberava, não fez nenhum exame para saber a causa da dor. Hoje pela madrugada eu estava gritando de dor e os enfermeiros e técnicos sumiram", escreveu.

Depois de algumas horas, a mãe atualizou o estado de saúde de Jackline: "Continuem orando pela minha filha. Graças a Deus e à denúncia que fiz, eles tomaram uma atitude. O médico passou morfina na bomba de infusão e colocou ela pra dormir."

Na noite de hoje, Jackline afirmou que vai receber alta, mesmo deixando claro para os médicos que está com dor. Ela também afirmou que retiraram o oxigênio que ela estava utilizando, sem maiores explicações. Nas redes sociais, Jackline afirma que está em tratamento de câncer há cinco anos.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Amazonas

+ Amazonas