Infraestrutura logística é tema de Audiência Pública na Câmara Federal

Por

05/06/2014 16h04 — em Amazonas

A Assembleia Legislativa do Amazonas e a Câmara dos Deputados de Brasília realizaram, na manhã desta quinta-feira no miniplenário Conêgo Azevedo, uma Audiência Pública sobre a logística e infraestrutura do Brasil. Com o objetivo de discutir e buscar soluções para a melhoria do sistema logístico brasileiro, a deputada federal Rebecca Garcia e a deputada estadual Conceição Sampaio, firmaram parceria para a realização do debate.

A deputada federal Rebecca Garcia, salientou que o potencial logístico sempre foi pouco privilegiado, mesmo se tratando de uma região que enfoca o Polo Industrial brasileiro. “A indústria ganha incentivos, mas sofre com o escoamento da produção, pois pouco foi feito pela infaestrutura logística. Seria interessante que o mercado brasileiro competisse com países como o México e o Caribe, através do investimento na logística amazonense. Por isso vamos ouvir especialistas sobre os estudos feitos para viabilizar o escoamento da produção”, afirmou.

Para Conceição Sampaio o tema é de urgência para o Estado e agradeceu em nome do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Josué Neto, à Câmara Federal e à deputada Rebecca Garcia, pela realização dessa discussão de fundamental importância para o Amazonas e para o País. “É preciso investir também em infraestrutura e não só na Zona Franca, porque o escoamento da produção é um sério gargalo para o Amazonas”, afirmou, comemorando a aprovação, em segundo turno, da PEC da Zona Franca na última quarta-feira.

 O doutor em Logística e coordenador nacional do Plano Brasil de Infraestrutura Logística, Jorge Campos, citou estudo realizado sobre a logística brasileira. “Entre as propostas do PBLog estão a conexão Oceano Atlântico-Oceano Pacífico e a efetiva utilização da BR 080, que vai ligar Manaus ao restante do país, pois uma cidade que não cria uma infraestrutura para mobilidade de pessoas e produtos não se desenvolve”, afirmou.A audiência reuniu ainda alunos da Universidade Federal Amazonas Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas e representantes da Agência Nacional de Transportes Aquaviários, da Força Sindical do Amazonas e do Conselho Regional de Administração.