​Em reunião do CAS, Artur diz que zona franca deve se modernizar

Por

05/06/2014 16h08 — em Amazonas

O prefeito Arthur Virgílio Neto defendeu, mais uma vez, a necessidade da diversificação da economia amazonense e da modernização da Zona Franca de Manaus (ZFM). O pronunciamento foi feito nesta quinta-feira, 5, na sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), no Distrito Industrial, durante a 267ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS).
"Mesmo com a prorrogação dos incentivos, ainda não terminamos a guerra. Vencemos apenas uma batalha. A nossa guerra será pelo fim de certos gargalos em infraestrutura, como a burocracia para a liberação de produtos, a logística e a falta de comunicação com o Sul do país. Temos gargalos nos aeroportos, nos portos e estradas, falta internet para propiciar bons negócios, além da mão de obra, que precisa ser mais qualificada, investindo-se no capital intelectual. Estamos diante de um novo desafio para modernizar o Polo Industrial de Manaus (PIM)”, afirmou o prefeito.
Um dia depois da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prorroga a ZFM por mais 50 anos, em segundo turno na Câmara Federal, Artur ressaltou a importância da rápida aprovação também no Senado.
“A proposta deve agora ter a aprovação imediata na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para então seguir direto para o plenário, sem a necessidade de se cumprir várias sessões entre o primeiro e o segundo turno. Estamos bem seguros da efetiva aprovação da PEC da Zona Franca porque todos os impasses foram resolvidos ainda na Câmara. Para mim é a realização de um sonho ver a ZFM se tornar um tema nacional, deixando de ser patrimônio do povo do Amazonas e virando preocupação do Brasil”, completou o prefeito.

+ Amazonas