Desembargadora suspeita de vender sentenças no Amazonas segue com salário após não entregar documentos

Por Portal do Holanda

19/10/2021 12h11 — em Amazonas

Encarnação foi alvo de operação da PF - Foto: Divulgação TJAM

Manaus/AM - O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), identificou que a desembargadora Encarnação das Graças Sampaio, não entregou os documentos necessários para dar início ao processo de aposentadoria compulsória.

A magistrada, que é investigada sob suspeita de vender sentenças judiciais a membros de facções criminosas do Amazonas, teve a aposentadoria determinada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) há mais de três meses. Contudo, ela continuava recebendo o salário de R$ 43 mil (no líquido), normalmente.

No mês passado, o TJAM  constatou que a desembargadora não havia repassado os documentos exigidos e decidiu encaminhar as informações que constavam na ficha funcional dela à Amazonprev.

Uma vez recebida a minuta e avaliada a situação pelos colegas desembargadores, Encarnação pode ter que devolver os valores excedentes recebidos desde junho de 2021.

 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas