Defensoria relata mortes por falta de UTI e oxigênio no interior do AM

Por Portal do Holanda

20/01/2021 21h12 — em Amazonas

Foto: DPE / AM

Manaus/AM - Defensores públicos do interior do Amazonas afirmam que pelo menos 30 mortes foram registradas em cinco dias nos municípios, causadas principalmente por falta de oxigênio e por demora nas transferências para Unidades de Terapia Intensivas (UTI).

Uma das defensoras que atuam no interior,  Gabriela Gonçalves, afirmou que as mortes ocorrem pelo visível descaso dos governos estadual e federal, que até agora não apresentaram um plano efetivo de remoção de pacientes que vivem fora da capital. O Amazonas tem 4,2 milhões de habitantes - dois milhões vivem no interior. 

Alguns dos problemas relatados pelos agentes, é que não há suporte intensivo em nenhum município do interior, e que na maioria das vezes, pacientes precisam de remoção aérea com UTI; mas que ultimamente não podem ir para Manaus, porque a cidade enfrenta um colapso na saúde; e também não pode ir para outro estado, porque precisam estar na capital.

A falta de insumos também é outro ponto a ser trabalhado; defensores acreditam que os fornecedores estão voltados apenas para Manaus, quando caos se instalou em todo estado, e a dificuldade na logística também acaba sendo mais um problema para manter vivos os doentes.

Em Coari, foram sete mortes somente nesta segunda-feira (18). Manacapuru registrou 11 mortes até agora desde o início da crise no município. Em Parintins, duas pessoas morreram à espera de remoção, segunda-feira, e médicos avaliaram que mais duas pessoas iriam a óbito nesta terça-feira (19). 

Tefé contabilizou cinco mortes por tempo de espera de remoção. Em Itacoatiara, foram duas mortes especificamente por falta de oxigênio e três mortes de pacientes que estavam aguardando leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Maués registrou uma morte por ausência de remoção. As famílias de alguns desses pacientes tinham em mãos decisões judiciais favoráveis à remoção.

A Defensoria tem buscado medidas judiciais para assegurar atendimento adequado, enquanto há pacientes que morrem aguardando transferência.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas