Bandas celebram Dia Mundial do Rock no Parque dos Bilhares

Por

14/07/2014 9h41 — em Amazonas

O som de guitarras invadiu o Parque Ponte dos Bilhares, neste domingo, 13, data em que se comemora o Dia Mundial do Rock. No espaço, estiveram reunidas bandas e um público de aproximadamente duas mil pessoas. A festa foi preparada pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

No total, 24 bandas fizeram parte da programação. Entre as atrações locais, estavam a Jarakillers, Dpeids, Olhos Imaculados e Extremamente Tosco, que dividiram suas apresentações entre três palcos instalados no parque.

A programação também contou com a apresentação de bandas de fora, convidadas especialmente para o evento. Exemplo foi a Silent Cell, de São Paulo, que esteve pela segunda vez em Manaus e se surpreendeu com o público presente.  “Fizemos questão de vir tocar aqui no Dia Mundial do Rock porque essa galera é fantástica e curte nosso som, que é de músicas próprias”, disse Adonai Teixeira, membro da banda.

Com influências de Stone Sour, Disturbed, Slipknot, Incubus, entre outras bandas, a Silent Cell foi fundada em Bragança Paulista (SP), em 2010 e desde lá vem conquistando adeptos, inclusive no cenário nacional.

Em meio ao público presente no parque, estava a estudante Daiane Torres. Ela foi ao local prestigiar não só as atrações nacionais, mas, principalmente, a Bumerangue Club, banda local que lotou a quadra dos Bilhares, onde foi montado um dos palcos do evento. Mesmo debaixo de chuva, Daiane e turma de amigos mantiveram-se prestigiando a apresentação do grupo de rock. “Conheço o trabalho da Bumerangue há quatro anos e adoro o som que eles fazem.

Coordenador da comissão formada para o evento, Edilaon Santos disse que a cada movimento do segmento, constata-se um público maior. “A cada evento, vemos o quanto temos um público fiel. A prova é essa quantidade de pessoas hoje aqui”, disse, ressaltando ainda o apoio da Manauscult na realização de eventos para o rock local. 

Fotos: Andréa Renda/Manauscult