Alunas da rede pública são selecionadas para intercâmbio nos EUA

Por Portal do Holanda

03/11/2014 15h28 — em Amazonas

As alunas da rede pública estadual Ana Beatriz Pereira dos Santos e Thereza Thalyta de Jesus Martins, de 17 anos, estão entre os 50 estudantes selecionados para participar do Programa Jovens Embaixadores 2015, nos Estados Unidos da América. Após concorrer com estudantes de todo o país, a dupla tem a missão de apresentar a cultura e o povo amazonense aos norte-americanos durante 3 semanas. 

Ana Beatriz e Thereza Thalyta são alunas do Instituto de Educação do Amazonas e da escola estadual Petrônio Portela, respectivamente. O primeiro contato da dupla com as propostas do programa de intercâmbio surgiu por meio da parceria entre a Secretaria de Estado de Educação com a Embaixada americana. 

Criado em 2002, o Programa Jovens Embaixadores busca beneficiar alunos brasileiros da rede pública de ensino que são exemplos em suas comunidades por meio de sua liderança, atitude positiva, consciência cidadã, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa. 

Marcada para o dia 9 de janeiro de 2015, a viagem terá duração de três semanas, com retorno previsto para o dia 31 do mesmo mês. O primeiro destino de todos os participantes é a capital dos EUA, Washington, para encontros com líderes do governo norte-americano, líderes de ONGs, contato com escolas e projetos sociais, atividades de voluntariado. Como representantes da juventude brasileira, Ana Beatriz e Thereza Thalyta farão apresentações sobre o Brasil e o Amazonas durante as atividades desenvolvidas. 

Na segunda fase do programa, em grupos, os jovens serão enviados a diferentes regiões dos EUA para entrar em contato com a cultura local. Na ocasião, eles serão hospedados em residências de famílias americanas. 

Coordenador do programa pela Seduc, o professor Antônio Menezes, da Gerência de Ensino Médio, ressaltou a importância da experiência para as estudantes. “Nós percebemos que quando eles vão para outro país acabam percebendo que existem inúmeras possibilidades lá fora. Temos ex-alunos que participaram e hoje viajam o mundo em busca de novas chances de mostrar seu potencial”, ressaltou. 

De acordo com ele, a secretaria tem incentivado a participação dos alunos por meio da divulgação do programa com o intuito de, em todas as edições, enviar alunos de baixa renda e da rede pública ao intercâmbio.
O objetivo das três semanas de intercâmbio é fazer com que ao final da viagem os alunos retornem ao Brasil com um plano de ação na área de voluntariado para ser implementado em suas comunidades. 

Sonhos - Em meio a meses de espera entre a inscrição, provas orais e escritas e divulgação dos resultados, no último dia 27 de outubro, as adolescentes vivem a expectativa de realizar um sonho. 

Para Anna Beatriz, conhecer os EUA sempre foi uma um sonho distante que agora, graças ao seu esforço, está prestes a se tornar realidade. “Tenho certeza que a viagem vai ser ótima tanto pra melhorar meu inglês quanto para as minhas experiências de vida. Tudo vai ser enriquecedor”, comentou. 

Segundo a gestora do IEA, Shirley Vieira, Anna Beatriz é um exemplo de esforço e dedicação para o restante dos alunos. “Ela é uma menina que sempre colocou os estudos a frente das dificuldades para alcançar suas metas”. 

Há dois anos se preparando para conseguir, finalmente, estar entre os escolhidos, Thereza Thalyta acredita que oportunidade acrescentará não só a ela, mas a toda a cultura amazonense. “Lá eu vou ter que falar sobre meu estado, a cultura e o povo daqui. Vai ser legal poder mostrar nossa história para as pessoas e espero que elas valorizem”, disse.