Siga o Portal do Holanda

Amazonino abre canal com os praças e isola oposição

Publicado

em

A estratégia de ‘governar’ da tribuna da Assembleia montada pelo grupo do deputado David Almeida começa a ser desmontada com as ações positivas do governo nos setores essenciais e junto às categorias de servidores.

O discurso dos ‘cinco meses’ caiu na repetição e ficou cansativo, mas os opositores tentam criar factoides como os índices de violência de 2016/17 alardeados ontem por Sabá Reis.

O líder do ex-governo interino tentou culpar Amazonino pela violência durante o governo de José Melo, que a sua bancada apoiava integralmente com uma obediência ‘canina’.

“O Sabá pegou dados de um governo que ele sustentou no passado, e jogou nas costas do governador Amazonino, numa tentativa de inverter as coisas”, disse Dermilson Chagas.

Ontem, após uma avaliação equilibrada das possibilidades orçamentárias, o governador Amazonino Mendes abriu o canal direto de conversação com os praças da PM.

Eles, que vinham sendo ‘abduzidos’ pela gritaria da bancada davinista, tiveram um diálogo direto e franco com o governo, sem os arroubos de quem corre atrás do voto a qualquer custo.

DESVIO RECURSOS 

A Procuradoria Regional no Amazonas (PR-AM) instaurou abertura de Inquérito civil Ipara apurar desvios de recursos da Prefeitura de Manacapuru, exercício de 2014, na construção da Unidade Básica de Saúde Gaspar Fernandes. O caso configura ato de improbidade administrativa pela suspeita de desvios de recursos do Ministério da Saúde. O ato foi do procurador da República Armando César de Castro.

CONDUTA VEDADA

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM) instaurou Procedimento Preparatório Eleitoral para apurar suposta conduta vedada em ano eleitoral na distruibuição de brinquedos pela Secretaria Estadual de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) para moradores de Manaus. No dia 24 de fevereiro a Sejel distribuiu bolas  na Avenida Itaúna, Zona Leste. O procurador regional eleitoral Rafael Rocha  determinou a abertura do inquérito em publicação no Diário Oficial do MPF.

ADEUS OMAR

O deputado David Almeida se encontrou com o senador Omar Aziz (PSD) na tarde desta quinta-feira (8) para comunicar a saída do partido. Na reunião David agradeceu pelo apoio de Omar nos últimos anos. A desfiliação será oficializada após David comunicar o TRE-AM.

   CONTAS IRREGULARES

O Pleno do TCE julgou irregular ontem as contas de 2012 do ex-prefeito Edivaldo Silva Araújo, do Urucurituba, determinando a devolução do total de R$ 14,5 milhões aos cofres públicos. Para um dos municípios mais pobres do Estado, a quantia revela a extensão dos desvios praticados pelos prefeitos.

AGORA FICOU DIFÍCIL

O STF derrubou ontem a necessidade do “trânsito em julgado” para a cassação e realização de novas eleições, após julgamento do TSE. A lei permitia que chefes do executivo ficassem no cargo mesmo após serem cassados pelo TSE, até decisão final no STF.

@@@

Com a unanimidade dos 11 ministros, o Supremo determinou que a cassação se encerra no TSE, que é a instância maior da Justiça Eleitoral.

 CURUBÃO AMEAÇADO

Apesar de petista, o deputado José Roberto Wendling diz não passar a mão na cebeça de “companheiro” corrupto e por isso não ignora a Comissão Processante instalada na Câmara Municipal de São Gabriel da Cachoeira para cassar o prefeito Clóvis Curubão Santana (PT). Indígena, Curubão é acusado de desviar quase R$ 2 milhões dos cofres municipais.

ATAQUE À DEMOCRACIA

Cerca de 500 Integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiram ontem o parque gráfico do jornal 'O Globo', no Rio de Janeiro, pichando paredes, vidros e móveis do local. O jornal repudiou o ataque, qualificando-o como um atentado à democracia e à liberdade de imprensa.

 

+ BASTIDORES DA POLÍTICA

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Greve dos Rodoviários em Manaus

 Siga a Coluna

Amazonas

Copyright © 2006-2018 Portal do Holanda.