Compartilhe este texto

Três pessoas morrem durante tiroteio em Maresias, litoral norte de SP

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

24/06/2022 18h06 — em
Variedades



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Três pessoas morreram em um tiroteio na noite desta de quinta-feira (23) em rua de Maresias, na cidade de São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Os mortos são Thiago Nonato Cabrioti, 33 e Jhonny Martins da Silva, 27, e Gabriel Martins de Macedo, 12. Cabrioti era soldado da Polícia Militar.

Uma mulher de 21 anos e um jovem de 19, que não tiveram os nomes divulgados, foram presos. Ele estava ferido por tiros e nesta sexta (24) seguia internado no Hospital de Clínicas de São Sebastião.

A SSP (Secretaria da Segurança Pública) e a Polícia Militar não informaram se o policial morto estava em serviço. "Todas as circunstâncias do caso já se encontram em apuração por meio de Inquérito Policial Militar", diz a corporação em nota. Dois revólveres calibre 38 foram apreendidos.

Segundo a Polícia Civil, a companheira de Silva contou que, por volta das 22h30, eles estavam em volta de uma fogueira com outras pessoas, quando viram um homem descendo o morro vestindo touca e máscara e com as mãos no bolso.

Ela relatou que o homem se aproximou de Silva e atirou contra ele, dando início ao tiroteio. Por essa versão, o companheiro e outro homem que estava em seu grupo estavam armados e atiraram em direção ao PM.

Ainda segundo o relato, após ver o companheiro ferido, ela avistou uma arma no chão e fez mais um disparo contra o policial, que já estava caído, sem saber se conseguiu atingi-lo.

A mulher afirmou que se arrependeu do disparo, mas alegou que o PM já estava morto, ainda de acordo com o registrado pelos policiais.

A Prefeitura de São Sebastião emitiu uma nota em que lamentou a morte de Gabriel, que era aluno do 5° ano da Escola Municipal Professora Edileusa Brasil Soares de Souza. As aulas na escola foram suspensas nesta sexta-feira (24).

Em nota, a SSP informou que o caso foi registrado como homicídio. "Testemunhas foram ouvidas e um Inquérito Policial Militar (IPM) foi aberto para a apuração de todas as circunstâncias dos fatos. Detalhes serão preservados para garantir a autonomia do trabalho policial", acrescentou.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Variedades

+ Variedades