Compartilhe este texto

Região da lagoa dos Patos, no RS, tem alerta de enchentes entre quarta e sexta-feira

Por Folha de São Paulo

21/05/2024 7h40 — em
Variedades



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) divulgou nesta segunda-feira (20) um boletim alertando para a possibilidade muito alta de ocorrer enchentes e inundações na região sudeste do Rio Grande do Sul até sexta-feira (24), com destaque para os municípios banhados pela lagoa dos Patos.

De acordo com os dados do órgão, há previsão de chuva ao longo dos próximos dias, com acumulados podendo chegar até os 150 mm até a sexta, principalmente entre quarta (22) e quinta-feira (23).

"Nestas condições, o risco hidrológico se agravará devido à permanência do deflúvio elevado proveniente do lago Guaíba, cujo nível elevado pode ser acentuado pelas condições dos ventos de sul/sudeste, e devido à possibilidade de elevação dos níveis dos rios nas bacias dos rios Camaquã, Arroio Fragata e Canal São Gonçalo, rio Piratini, Arroio Grande e Jaguarão", destaca o Cemaden.

O boletim informa que o risco é alto de as chuvas provocarem enchentes também na faixa que vai da fronteira com o Uruguai, no sudoeste, passando pelo centro do estado e pela região metropolitana de Porto Alegre, até o litoral norte.

No sudoeste, a previsão mostra a possibilidade de nova elevação do rio Uruguai e seus afluentes Ibicuí, Santa Maria, Ibirapuitã e Quaraí. Na região de Santa Maria, destaca-se a "possibilidade de inundações de rios e córregos urbanos, e de alagamentos em áreas urbanizadas com sistema de drenagem deficiente, devido à possibilidade de pancadas e chuva contínua, principalmente durante a quinta-feira".

PREVISÃO DO TEMPO

O Cemaden enfatiza que as chuvas esperadas nas bacias dos rios acima do lago Guaíba, aliadas à saturação do solo, ainda encharcado, podem agravar a situação da região metropolitana de Porto Alegre. Às 17h15 desta segunda, o nível do Guaíba estava em 4,23 metros, ainda 1,23 metro acima da cota de inundação, de 3 metros.

Na bacia do rio Jacuí, os acumulados previstos podem contribuir para nova elevação do rio principal, contribuindo para manutenção dos níveis elevados do lago Guaíba ao longo dos próximos dias. As bacias dos rios Taquari, Caí e Sinos também podem apresentar novas elevações, principalmente, entre quinta e sexta-feira.

No restante do Rio Grande do Sul, além da região serrana e oeste catarinense e Grande Florianópolis, o Cemaden informa que as pancadas de chuva manterão risco moderado para enchentes. Estas condições, destaca, podem desencadear enxurradas e inundações nas bacias dessas regiões, e alagamentos em áreas urbanas com sistema de drenagem deficiente.

Outro ponto destacado pelo Cemaden é sobre a possibilidade de deslizamentos de terra e quedas de barreiras nas estradas e rodovias. O órgão informa que há um alto risco de ocorrer principalmente nas regiões já castigadas pelas chuvas das últimas semanas: regiões serranas gaúcha e catarinense, além da Grande Porto Alegre. O alerta vale, principalmente, para a madrugada de sexta-feira, quando deve ocorrer o maior volume de precipitação nessas áreas.

TEMPERATURA VAI DESPENCAR A PARTIR DE SEXTA-FEIRA

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), as temperaturas mínimas no final de semana devem ficar perto ou até mesmo abaixo de zero grau nas partes altas das serras do Sul e também na região da campanha gaúcha. Em Porto Alegre, as mínimas ficam abaixo dos 10°C a partir da sexta-feira e decorrer do final de semana, também com sensação térmica baixa. As máximas não passarão dos 14°C.

O instituto aponta ainda a expectativa de geada na região serrana gaúcha e em parte do sul catarinense no final de semana.

Antes da chegada da frente fria, as temperaturas ainda ficam elevadas da metade norte do Rio Grande do Sul ao centro do Brasil, porém, entre a quinta e sexta-feira, com o rápido deslocamento do ar polar, as temperaturas máximas despencam, diz o Inmet.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Variedades

+ Variedades