Compartilhe este texto

'Ônibus marinho' começa a operar em Ilhabela após quase dez anos de impasse

Por Folha de São Paulo

29/05/2024 21h48 — em
Variedades



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após quase dez anos de impasse, Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, começa a operar nesta quinta-feira (30) um sistema de "ônibus marítimos" para transporte público entre praias, e consegue, finalmente, dar um destino às três embarcações que estavam se deteriorando em uma marina na vizinha Caraguatatuba.

Inicialmente, serão três paradas, nos piers do centro histórico (Vila), Engenho D'Água e Perequê. Segundo a prefeitura, em 60 dias, o ramal marítimo terá mais três pontos, na Ponta Azeda (sentido norte da ilha), Barra Velha (próxima à balsa) e Praia Grande (sentido sul).

A viagem inaugural do sistema de transporte está programada para às 10h desta quinta.

As três embarcações foram batizadas com nomes de caiçaras que trabalharam no antigo sistema de travessia de lanchas entre São Sebastião e Ilhabela: "Elpídio Sampaio", "Edgar Lúcio" e "Zé de Alicío".

Elas têm capacidade para aproximadamente 60 passageiros sentados e são equipadas com ar-condicionado e TVs de tela plana

O aquabus, como é chamado o sistema, começa a funcionar após uma operação assistida realizada nos dias 18 e 19 de maio, onde mais de 1.500 pessoas viajaram gratuitamente.

O valor da passagem será equivalente ao do transporte urbano terrestre, ou seja, R$ 2,10 para passageiro com cartão do SIM (Sistema Integrado de Mobilidade).

Para o usuário que não possuir o cartão, o valor da passagem será de R$ 5 e ela poderá ser adquirida em pontos de venda (veja endereços abaixo).

O serviço funcionará diariamente, das 6h50 às 17h, com embarques e desembarques a cada 40 minutos. No entanto, o tempo de viagem pode variar conforme as condições meteorológicas, alerta a administração municipal.

Adquiridas pela prefeitura por R$ 4,5 milhões (em valores da época), a partir de recursos dos royalties do pré-sal, as três embarcações estiveram se deteriorando numa marina particular em Caraguatatuba.

Comprados no final de 2015 na primeira gestão do atual prefeito Antônio Colucci (na época no PPS e hoje no PV), foram projetados para para realizar o transporte público de moradores e turistas pela orla de Ilhabela, com o mesmo valor da passagem dos ônibus terrestres, como alternativa ao caótico trânsito na cidade aos finais de semana, feriados prolongados e temporada de verão.

"Após os aquabus serem resgatados de uma marina na cidade vizinha, depois de mais de cinco anos de abandono conseguimos reverter essa situação", afirmou Colucci, após os testes de operação assistida neste mês.

Apesar de toda a comodidade, as embarcações não foram utilizadas pois os píeres de atracação já existentes em diversas praias de Ilhabela não tinham acessibilidade, problema que a gestão municipal diz estar resolvido.

Por quatro vezes, a prefeitura, ainda na gestão Colucci, tentou abrir uma licitação para a contratação de uma empresa para readequar os píeres, mas o TCE (Tribunal de Contas do Estado) barrou todas as tentativas, por suspeita de irregularidades.

Após ficarem quase um ano ancoradas no canal de São Sebastião e expostas ao tempo, em 2017, o então prefeito Márcio Tenório (MDB), que sucedeu Colucci, decidiu enviar as embarcações para uma marina particular em Caraguatatuba.

Em julho de 2020, vereadores estiveram na marina e afirmaram que constataram as más condições estruturais dos ônibus marítimos, o que impediriam sua navegabilidade.

Os barcos estavam fora da água. Os cascos apresentam acúmulo de matéria orgânica e partes da estrutura aparentam estar deterioradas. Na época, a prefeitura disse que seriam necessários R$ 900 mil para recuperar as embarcações.

Questionada às 16h30 desta quarta-feira sobre custo do investimento para colocar o transporte em operação, a assessoria de imprensa do município disse que não poderia responder, com a justificativa de que não havia sido possível obter o valor com o setor responsável por causa do horário.

O aquabus será operado sob sistema de concessão.

SERVIÇO AQUABUS

Embarques e desembarques a partir desta quinta-feira (30)

Centro histórico (Vila)

Engenho D'Água

Perequê

Preço

R$ 2,10 para portador de cartão do SIM (Sistema Integrado de Mobilidade) e R$ 5 para quem usar outros meios de pagamento

Onde comprar passagem

Vila (Centro Histórico)

Stand by - Rua da Padroeira, 63

Bar SP - Rua Doutor Carevalho, 98

Engenho D'Água

Restaurante Porto do Engenho - Av. Pedro Paula de Morais, 1.146

Perequê

Gelo Perequê - Av. Princesa Isabel, 245

Praia Grande

Ops - Rua Riachuelo, 5967


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Variedades

+ Variedades