Compartilhe este texto

Oito de cada dez sintomáticos que procuram teste em Araraquara têm Covid

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

17/01/2022 20h05 — em Variedades


RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de Araraquara, no interior paulista, apostou em uma estratégia de testagem universal e encontrou índices alarmantes de contaminados pela variante ômicron da Covid-19. A doença já matou oito pessoas neste começo de ano na cidade, que fica a 273 km da capital.

Até 8 em cada 10 pacientes sintomáticos que buscaram os serviços de saúde e foram testados para Covid-19 na cidade estavam com a doença. No último sábado (15), por exemplo, foram realizados 353 testes em pacientes sintomáticos que procuraram os serviços de saúde, dos quais 277 deram positivo.

Incluindo testagens de rotina feitas nos serviços públicos e privados, foram efetuados 1.299 testes no município no sábado, com 486 casos positivos. Dessa forma, de cada dez testes feitos em sintomáticos e assintomáticos no município, quatro deram positivo.

Foi em um desses exames de rotina que o prefeito Edinho Silva (PT), também assintomático, descobriu semana passada que estava com Covid-19. Ele está em quarentena e cumprindo sua agenda de trabalho em casa.

Araraquara se tornou um símbolo do combate à Covid-19 no Brasil durante o auge da delta em 2021, quando adotou medidas restritivas severas, incluindo isolamento rígido, e implantou uma política de testagem em massa.

Neste ano, com o avanço dos casos da doença, a cidade tem realizado até 2.5000 testes por dia. Houve picos de 1.100 novos casos em um dia e média móvel diária de 649 contaminados, todos eles com a ômicron.

Com o crescimento da demanda por atendimentos nas redes pública e privada, a prefeitura reabriu o Hospital de Campanha, desta vez transformado em Centro de Referência de Testagem para Covid-19. A chamada testagem universal tem sido aplicada em 100% da demanda que chega em busca de atendimento e também em empresas e funcionários da rede municipal.

Mesmo com o avanço dos casos, Araraquara não deve suspender festas e eventos de grande porte ainda, nem instituir medidas restritivas de circulação além das anunciadas pelo estado.

O decreto municipal publicado no último sábado prevê lotação máxima de 70% em eventos com exigência de esquema vacinal completo (duas doses de vacina ou dose única) ou uma dose e exame negativado para Covid-19.

Também foi reforçada a obrigatoriedade do uso de máscara e higienização. A fiscalização deve ser feita por amostragem na porta dos eventos. Em nota, a prefeitura informou que o "Comitê de Contigência do Coronavírus acompanha diariamente os dados e, se necessário, tomará novas medidas" e descartou, por enquanto, a hipótese de um novo lockdown.

A medida seria "indicada apenas para quando há risco de colapso no sistema hospitalar". Segundo a prefeitura, apesar do aumento da contaminação, ainda não há dificuldades para internação dos pacientes ou um quadro que caracterize risco de colapso do sistema de saúde, pois a "vacinação tem evitado o agravamento dos casos, o que não exige internações".

Nesta segunda (17), a cidade registrava ocupação de 41% dos leitos de enfermaria para pacientes com Covid-19 e de 44% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Ao todo, a cidade possui 3.422 casos ativos de Covid-19.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, a cidade registrou 612 mortes por Covid-19 e 39.882 casos confirmados -o equivalente a 16,7% da população da cidade. Nos últimos 15 dias, foram realizados 21.405 testes de Covid-19 e 7.126 casos foram confirmados.

A taxa de casos para cada 100 mil habitantes da cidade é de 169 e fica acima da média nacional, de 109, e da estadual, de 102. No entanto, a porcentagem de letalidade da doença em Araraquara ficou bem abaixo das demais: 1,5% dos casos contra 3,5% em São Paulo e 2,7% no Brasil.

Araraquara também tem apostado no avanço da vacinação. Além dos polos de imunização tradicionais, está com um drive-thru das 8h às 16h e aguarda a entrega de doses para imunização infantil contra Covid-19. Está confirmada a chegada de 940 doses, que serão destinadas às crianças de 5 a 11 anos portadores de comorbidades.

Com 238 mil habitantes, a cidade tem 83% da sua população com duas doses ou dose única da vacina. Os dados da prefeitura mostram ainda que 9.316 habitantes também já receberam a terceira dose.

Em suas redes sociais, o prefeito Edinho Silva classificou o cenário da pandemia na cidade como preocupante: "A ômicron tem gerado um ritmo de contaminação alucinante e inédito em todas as cidades da nossa região".

Em abril de 2021, Araraquara implantou um lockdown de dez dias com medidas severas. Após a intervenção, os números de novos casos e internações caíram e, pela primeira vez em dois meses, a cidade passou dois dias seguidos sem notificações de mortes por Covid-19.

O fechamento das ruas foi acompanhado pela transformação de uma antigo motel em unidade de retaguarda para pacientes sem condições de manter isolamento em casa. Também adaptou uma igreja como extensão da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Xavier para internações precoces.

A cidade chegou ainda a antecipar dois feriados, suspender o transporte coletivo e a criar barreiras sanitárias para veículos de outras cidades sem justificativa para entrar em Araraquara (os viajantes das rodovias passavam por testes rápidos durante os bloqueios).


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Variedades

+ Variedades