Compartilhe este texto

Netanyahu dissolve gabinete de guerra de Israel após saída de ministro

Por Folha de São Paulo

17/06/2024 8h30 — em
Variedades



SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, dissolveu o gabinete de guerra dias após a renúncia do ministro Benny Gantz, informou uma autoridade israelense.

Premiê afirmou a aliados que o gabinete era parte de um acordo com Gantz, que entrou no governo em 2023 para demonstrar a unidade do país após o ataque do Hamas. Segundo Netanyahu, não há mais necessidade do gabinete, que supervisionava o conflito em Gaza.

A expectativa é de que Netanyahu mantenha consultas sobre a guerra com um pequeno grupo de ministros, incluindo Yoav Gallant (Defesa) e Ron Dermer (Assuntos Estratégicos). A mídia israelense diz que Netanyahu pretende ter mais controle na tomada de decisões sobre a guerra em Gaza.

Decisão de Netanyahu contrariou aliados, mas era esperada. O ministro de extrema direita, Itamar Ben-Gvir (Segurança Nacional), se movimentava para assumir a vaga de Ganzt no gabinete, mas a inclusão aumentaria tensões com os Estados Unidos. Ele também deve ser excluído do grupo de consultas de Netanyahu.

A medida ocorre em meio a um mal-estar entre Netanyahu e comandantes das Forças de Defesa. Durante uma reunião governamental no domingo (16), Netanyahu afirmou que "para atingir a meta de eliminar as capacidades do Hamas, [ele] tomou decisões que nem sempre eram aceitáveis para o escalão militar", relatou a mídia local.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Variedades

+ Variedades