Compartilhe este texto

Morre segundo policial baleado no RJ durante operação na Maré

Por Folha de São Paulo

17/06/2024 9h30 — em
Variedades



SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Morreu nesta segunda-feira (17) o policial do Bope Rafael Woflgramm Dias, que estava internado após ser baleado durante operação no complexo da Maré.

O sargento, de 37 anos, foi ferido na última terça-feira (11). Ele foi baleado durante um confronto na Maré e precisou ser internado no Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte do Rio.

Rafael é o segundo policial morto na operação. Jorge Galdino Cruz, do Bope, morreu ainda na terça (11). O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), lamentou o ocorrido e disse que ''operação cumpriu todos os objetivos''.

Rafael precisou de doação de sangue. Dias antes de sua morte, amigos e familiares fizeram uma campanha nas redes sociais pedindo doadores de sangue de qualquer tipo sanguíneo, e relataram que o agente estava em estado gravíssimo.

O policial, que ingressou na Corporação em 2008, deixa esposa e um filho. Ainda não há informações sobre horário e local de sepultamento do militar.

OPERAÇÃO NA MARÉ

Segundo a PM, a operação buscava prender quadrilha envolvida em roubos de veículos. Policiais realizavam patrulha em um suposto esconderijo das lideranças criminosas quando ''foram atacados por homens armados''.

A ação ocorreu na Vila dos Pinheiros, Vila do João, Timbau e Baixa do Sapateiro. A comunidade seria um dos principais destinos dos veículos roubados na capital, de acordo com a PM.

Também morreram outras duas pessoas, que moravam no Complexo da Maré. Identidades dessas vítimas não foram reveladas. Vídeos publicados nas redes sociais mostraram intensa troca de tiros na região.

Policiais prenderam 18 suspeitos. Além disso, apreenderam três pistolas, seis fuzis, uma espingarda calibre 12, materiais entorpecentes e veículos roubados foram recuperados. Foram recuperados oito veículos roubados — seis carros e duas motocicletas.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Variedades

+ Variedades


22/07/2024

Correção