Siga o Portal do Holanda

Cinema

'Minha Vida em Marte', melhor longa de comédia no Grande Prêmio do Cinema

Publicado

em

Na abertura do 18º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, nesta quarta, 14, o prefeito Bruno Covas afirmou que "enquanto parte da classe política quer dizer o que cabe ou não num filme, São Paulo reafirma seu compromisso com a cultura livre, sem filtros, filtro é censura".

Pela primeira vez em São Paulo após 17 edições no Rio, o evento realizado no Teatro Municipal de São Paulo também recebeu na abertura o secretário de Cultura do Estado, Sérgio Sá Leitão. Segundo ele, "o cinema é uma força e representa 46% do PIB" e disse ainda que "a indústria do audiovisual vai receber um investimento de R$ 200 milhões".

A festa começou com dois prêmios, o de trilha para Elza Soares e de trilha original para Paraíso Perdido, música de Zeca Baleiro.

Na sequência, o prêmio de melhor longa de comédia foi para Minha Vida em Marte, de Susana Garcia.

Na categoria de atriz coadjuvante Adriana Esteves venceu por Benzinho. O melhor ator coadjuvante foi Matheus Nachtergaele por O Nome da Morte.

O Grande Circo Místico leva os prêmios de melhor direção de fotografia, melhor direção de arte, figurino e maquiagem. São 4 prêmios para o filme de Cacá Diegues. O filme campeão de indicações é Chacrinha : O Velho Guerreiro, dirigido por Andrucha Waddington, que está concorrendo em 12 categorias.

O melhor filme infantil é Detetives do Prédio Azul 2 - O Mistério Italiano e o melhor documentário é de Luiz Bolognesi, com Ex-Pajé.

O melhor filme estrangeiro foi Infiltrado na Klan, de Spike Lee, e o melhor ibero-americano foi Uma Noite de 12 Anos, de Alvaro Brechner.

É possível 'queimar a rosca sem sentir dor’ ? Carlos Bolsonaro diz que sim

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.