Compartilhe este texto

Infecção respiratória comum em crianças matou mais de 100 mil em 2019

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

19/05/2022 19h06 — em
Variedades



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais de 100 mil crianças com até cinco anos morreram por infecção respiratória causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR) em todo o mundo somente em 2019. No total, estima-se que aproximadamente 33 milhões de crianças tiveram um quadro respiratório causado pelo patógeno neste mesmo ano.

Os dados são de um artigo recém-publicado na revista The Lancet e teve como objetivo estimar os números do VSR em 2019. Em crianças pequenas, esse vírus é reconhecido como o principal causador de infecções agudas do trato respiratório inferior, formado por órgãos como o pulmão e os brônquios.

Outros estudos já tinham estimado o impacto do VSR em crianças. Um deles observou que, em 2015, foram mais de 118 mil mortes associadas ao vírus. Além disso, estima-se que cerca de 3,2 milhões de crianças foram levadas para hospitais com problemas respiratórios causados pelo vírus.

A nova pesquisa continuou essas análises, mas centrou-se em um ano antes da pandemia de Covid-19.

Para a pesquisa, realizou-se uma revisão de diversos artigos publicados em importantes bancos de publicações científicas. Então, os cientistas fizeram uma sistematização para avaliar somente aqueles estudos que relatavam casos de infecção respiratória associada ao VSR em crianças com até cinco anos.

No total, 481 estudos compuseram a revisão da pesquisa. Com as informações compiladas, foi possível estimar os números das infecções do trato inferior com associação ao VSR.

As principais estimativas são em relação aos números de casos (mais de 33 milhões), internações hospitalares (média de 3,6 milhões) e mortes (pouco mais de 100 mil) da infecção respiratória causada pelo vírus em 2015.

No entanto, o estudo também tratou de algumas particularidades. Uma delas foi em relação a faixas etárias. Por exemplo, bebês com até seis meses somaram cerca de 45 mil das mortes, ou seja, quase a metade do total de óbitos registrados.

Também foi possível mensurar alguns dados regionais. Neste caso, 95% dos casos das infecções foram em países de baixa e média renda. As mortes também tiveram um percentual muito alto nestes locais --no total, 97% delas foram registradas nestas regiões mais carentes.

Impacto da doença é grande Para os autores, os dados observados pela pesquisa exprimem a gravidade que o vírus tem para a saúde de crianças, principalmente naquelas com até seis meses e que residem em países mais pobres.

Ao comparar as informações de todas as causas de mortalidade infantil, os cientistas observaram que a condição respiratória causada pelo VSR representa 1 a cada 50 óbitos em crianças com até cinco anos. Entre aqueles que têm até seis meses, a relação ainda é mais alarmante, porque 1 a cada 28 mortes teria associação com o vírus.

Outro aspecto levantado na pesquisa é o fato de que grande parte das mortes não foram registradas em hospitais, um indicativo de não haver um acompanhamento correto diante da doença.

Estimou-se que apenas 26% do total de mortes aconteceu em centros médicos. Novamente, o cenário é mais crítico para bebês com até seis meses e que vivem em países mais pobres --nesses casos, somente 18% dos óbitos ocorreram em hospitais.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Variedades

+ Variedades