Governo do RS pede, e CBF muda horário de final entre Grêmio e Palmeiras

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

26/02/2021 21h06 — em Variedades

PORTO ALEGRE, RS, RIO DE JANEIRO, RJ, E SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A CBF remarcou o horário do primeiro jogo da final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Palmeiras, neste domingo (28), para às 21h (de Brasília).

Em decorrência do colapso na rede de saúde com o avanço da pandemia, o governo do Rio Grande do Sul, sob gestão Eduardo Leite (PSDB), pediu para a partida ser remarcada. CBF e Globo articularam a confirmação dentro da grade da emissora, que previa o jogo às 16h.

Na visão dos políticos gaúchos, um jogo ao longo da tarde facilitaria a aglomeração em bares e restaurantes, onde torcedores acompanhariam a partida pela TV. Com a mudança e um toque de recolher imposto a partir de 20h, o Governo acredita que a população assistirá ao duelo em casa.

As autoridades gaúchas chegaram a cogitar vetar a realização da partida no horário original.

O governo gaúcho havia tentado adiar o pontapé inicial para 20h ou 20h30 ao longo da semana, mas recebeu resposta informal negativa, com argumento da grade de TV aberta. Com outra solicitação e uma ameaça de decreto proibindo a realização do jogo, o pedido ganhou força.

CBF, Palmeiras e Grêmio toparam a alteração. O governo queria que o jogo acontecesse às 20h, mas a escolha das 21h se deu após conversas com os clubes, as respectivas federações, além da emissora.

A Globo ainda tentou argumentar para colocar o jogo às 19h, antes de Fantástico e Big Brother Brasil. O pedido não obteve o sucesso.

O sistema de saúde do Rio Grande do Sul entrou em colapso ao longo da semana, com recorde de internações em leitos de UTI destinados para Covid-19. O Palácio Piratini, na quinta (25), encerrou sistema de cogestão com municípios e impôs bandeira preta, escala mais radical do distanciamento social, em todo o território gaúcho.

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Variedades