Caetano revive exílio em Londres durante live do Cultura Inglesa Festival

Por Estadão Conteúdo / Portal do Holanda

06/03/2021 11h50 — em Variedades

Caetano Veloso foi preso em 1969 pela ditadura militar. Depois de três meses na cadeia, experiência que ele revive e compartilha no livro e no documentário Narciso em Férias, o cantor e compositor deixou o Brasil ao lado de Gilberto Gil para uma temporada de exílio, e sobrevivência, em Londres. Sua passagem pela capital inglesa, onde nasceram dois dos mais importantes discos de sua carreira, será o ponto de partida para a conversa entre Caetano Veloso e o escritor Felipe Franco Munhoz neste domingo, 7, às 19h. O bate-papo é um dos destaques do Cultura Inglesa Festival, que começa neste sábado, 6, e terá uma vasta programação, gratuita e online, até o dia 28 de março, com transmissão pela plataforma do projeto.

Autor dos livros Identidades e Mentiras, Felipe conta que conhece Caetano Veloso há mais de 10 anos e que tentou, neste novo encontro online, que já foi gravado, reeditar esses momentos. "Sempre que nos encontramos, conversamos muito sobre arte e literatura. De minha parte, foi uma tentativa de que acontecesse, com câmeras ligadas, uma dessas conversas (mas pontuada por certo recorte temático)", conta o escritor.

Ele revela, ainda, que sugeriu para Caetano cantar algumas canções dos discos Caetano Veloso e Transa, os dois de sua fase londrina. "Deu certo", comenta. E completa: "Foi muito emocionante escutar e ver Caetano, grande gênio do nosso tempo, através dessa nova forma: o encontro virtual, no Zoom. Caetano foi uma das últimas pessoas que encontrei (tridimensionalmente) antes da quarentena, no início de 2020. De certa forma, foi um jeito (ainda que em público e bidimensionalmente) de matar as saudades". No encontro que terá duração de uma hora e poderá ser visto on demand até o dia 28 na plataforma, Caetano comenta a experiência do exílio nos anos 60 e a influência da música britânica em seu processo criativo.

Caetano Veloso volta ao centro da programação no dia 18, por meio de sua música. O cantor Diego Moraes vai apresentar o show London London, com o repertório do cantor em inglês, do álbum Transa, ao vivo, a partir das 19h, ao lado da baterista Andressa Pezzuol e do pianista Luis Chamis. Assim como a ‘live’ do dia 7, essa apresentação também poderá ser vista depois, até o fim do Festival da Cultura Inglesa.

Em sua 24ª edição, o evento terá uma ampla e diversificada programação, com atrações para todas as idades e em diferentes linguagens. A abertura, que seria neste sábado, 6, das 20h às 22h, virou encerramento depois que a cidade entrou na fase vermelha do Plano São Paulo de combate ao coronavírus. Assim, a intervenção urbana Culture (Re)start, uma performance audiovisual exclusiva das DJs Aisha e Yaminah, primas que trabalham com músicas que exaltam a cultura, principalmente a afro brasileira, e do DJ Craca, que une música eletrônica, rap e sonoridades eletrônicas a instrumentos e ritmos tradicionais, será no dia 27, às 20h. O evento será transmitido ao vivo e contará com projeções de grande escala na fachada do Centro Brasileiro Britânico, em Pinheiros.

Haverá ainda a releitura de clássicos da música pop e erudita britânica, exibição de filmes e documentários inéditos, apresentações de dança e poesia, artes visuais e até de mágica para as crianças. Outros dois destaques: o DepicT! Brasil, versão brasileira da competição britânica de filmes de 90 segundos, e o 1º Slam CI, campeonato de poesia falada. A programação completa pode ser acessada no site do evento e as atrações podem ser conferidas durante todo o período do festival.

Veja os destaques da programação do Festival da Cultura Inglesa 2021

Música

Dia 7

19h: Caetano em Londres, show-conversa entre o músico e o escritor Felipe Franco Munhoz

Dia 11

21h: São Yantó apresenta sua releitura do repertório da banda britânica Queen

Dia 12

21h: Blubell apresenta sua releitura do icônico White Album dos Beatles, tocado na íntegra e na ordem original

Dia 13

21h: Anelis Assumpção canta Bob Marley

Dia 14

15h: (Re)Versões Música Clássica: Homenagem a Julian Bream, com a violonista e aluna da Cultura Inglesa Gabriele Leite

21h: Luciana Paes faz tributo a Amy Winehouse ao lado do pianista Danilo Penteado

Dia 18

19h: Show London London, com Diego Moraes cantando músicas do disco Transa, de Caetano Veloso

Dia 20

19h: Luedji Luna convida Anaiis: Pocket show ao vivo com Luedji Luna, tocando seu repertório e apresentando o projeto de colaboração internacional com Anaiis, artista franco-senegalesa baseada em Londres

Poesia

Dia 8

21h: Marisa Orth e Cida Moreira (Interpretação da obra literária Um quarto todo delas)

Dia 9

21h: Chris Couto e Claudia Missura (Interpretação de Cantos Nômades)

Dia 10

21h: Dani Nega e Natasha Felix (Interpretação de Metáforas Físicas)

Slam

Dia 12

18h: CIF Talks "O que é Slam?", com Roberta Estrela D’Alva

Dia 13

18h: Masterclass "Slam e Impacto Social", com Joelle Taylor

Dia 17

18h: Oficina "Slam para Todes!", com Emerson Alcade

Dias 20 e 21

Emininatória

Dança

Todos os dias, com apresentações de 10 minutos, para ver on demand, com Florido, Darlita Albino, Maria Emilia Gomes e Ivan Manavi fazendo performances de Queen, Beatles, Bob Marley e Amy Winehouse

Cinema

De 7 a 11

18h: Crip Tales: Mostra britânica de filmes escritos, dirigidos e performados por artistas com deficiência, que contam histórias de superação

De 6 a 28

Cultura Inglesa À la Carte: Mostra de cinema britânico em parceria com a plataforma Petra Belas Artes à la carte, com filmes como French Dressing, Contraponto, O Golpe - The Hit, O Criado, O Último Imperador, A Fortuna de Ned, Mistérios e Paixões, Traídos pelo Desejo, Beleza Roubada, Ventos da Liberdade, Caravaggio, Quando o Coração Floresce, Peeping Tom - A Tortura do Medo, Vozes Distantes, Glastonbury e Joe Strummer: O Futuro Não Está Escrito

De 12 a 28

DepicT! Brasil: Versão brasileira da competição britânica de filmes de 90 segundos que desafia seus participantes a criarem vídeos curtos de até 90 segundos, usando qualquer tipo de equipamento de filmagem

Visuais

De 9 a 28

Esculturas submersas: Exibição em vídeo do projeto artístico Underwater Sculptures do escultor, fotógrafo e ambientalista britânico, Jason de Caires

Para crianças

De 6 a 28

Papergee e Aranha. Animação do grupo britânico Visible Fictions que conta, de maneira poética, as aventuras de uma menina de papel e sua amiga uma aranha

Dias 6, 7, 13 e 14

11h: Contação de histórias ‘o Kow’. Contos de fadas britânicos são revisitados pela artista Marcia Nemer em um espetáculo para crianças que mistura contação de histórias e desenho de maneira interativa

Dia 6

18h: News News News. Programa de notícias escrito e protagonizado por oito adolescentes de 12 a 15 anos, alunos da Cultura Inglesa

Dias 13 e 14

11h: A reinvenção da mágica. Neste espetáculo para crianças e adolescentes, o mágico Alexandre Ogata leva seu público para uma jornada fantástica pela história da mágica através dos séculos, com truques, contos e personagens

Alexandre Ogata

De 6 a 28

Ciência e Tecnologia. Exibição de animações da Royal Institution of Great Britain sobre assuntos do espaço, tecnologia, matemática e oceanos para jovens de todas as idades: ‘Os sonhos de uma astronauta’, ‘Revelando os segredos do solo oceânico’ e ‘O que é zero?

Teatro

Dias 19 e 20 (21h) e 21 (20h)

HELP. O espetáculo mistura poesia, dramaturgia, música e performance, inspiradas na cultura caribenha. Concebido pelo ator Sidney Santiago Kuanza, Help parte da narração de três jovens sobreviventes de um processo de imigração no Caribe

Palestras, debates e cursos

Dia 15

19h: Arte e Inteligência Artificial. A internet em favor dos sonhos, uma conversa com a artista Gretchen Andrew, que em seu trabalho mistura arte, programação, teoria da informação e meta-data

Dia 16

19h: Mudando a conversa - Novas narrativas no Cinema: O premiado cineasta nigeriano/britânico Adeyemi Michael conversa com o cineasta e realizador brasileiro Jeferson De sobre as novas narrativas no cinema e seus processos criativos


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Variedades