Brasil completa 13ª semana com transmissão fora de controle, indica cálculo

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

22/07/2020 13h26 — em Brasil

BRUXELAS, BÉLGICA (FOLHAPRESS) - O Brasil é um dos cinco países sul-americanos que continuam sem controle da transmissão do novo coronavírus, segundo cálculos para esta semana feitos pelo centro de acompanhamento de epidemias do Imperial College.

Pela 13ª semana seguida, a taxa de contágio (Rt) brasileira está acima de 1, o que significa que a velocidade de infecção está crescendo. A taxa indica para quantas pessoas em média cada contaminado pelo novo coronavírus transmite o patógeno.

Na semana iniciada neste domingo (19), o Rt calculado para o Brasil é de 1,01, o que mostra uma redução em relação à semana passada (1,03) e à anterior (1,11). Especialistas em epidemias têm ressaltado que, como o país é grande e diversificado, a velocidade da transmissão pode variar bastante de acordo com a região.

Na semana passada, a OMS afirmou que o Rt brasileiro varia, geograficamente, de 0,5 a 1,5.

O centro britânico calcula a taxa com base no número de mortes reportadas, por ser menos sujeito a subnotificações; como há uma defasagem entre o momento do contágio e a morte, mudanças nas políticas de combate à epidemia levam em média duas semanas para se refletirem nos cálculos.

Além do Brasil, apresentam transmissão acelerada a Argentina (1,3), a Colômbia (1,22), o Peru (1,05) e o Equador (1,01). A taxa da Venezuela é 1, e o contágio está perdendo força na Bolívia (0,99) e no Chile (0,85).

Entre os 31 países do mundo que ainda apresentam contágio em expansão, a taxa mais alta é a de Israel, com 1,51: cada duas pessoas transmitem o vírus para outras três, que por sua vez transmitem para mais 4,5 e assim por diante.

O Imperial College acompanha também outros 25 países que, apesar da Rt menor que 1, ainda são considerados com transmissão ativa, por terem mais de 100 mortes por Covid-19 desde o começo da pandemia e mais de 10 mortes em cada uma das últimas duas semanas.

Desses, a menor taxa é a de Portugal, com 0,66 (cada 100 pessoas transmitem para 66, que passam a outras 44, que contaminam outras 29, desacelerando a infecção).

Os dois países mais atingidos pelo coronavírus na Europa, Espanha e Itália, registravam taxa de contágio abaixo de 1 na semana passada, mas voltaram a perder o controle da transmissão, segundo os cálculos do Imperial College. Estão agora com 1,15 e 1,1, respectivamente.

O mesmo acontece com a Bélgica, país com maior número de mortos por 100 mil habitantes do mundo: a taxa de transmissão era de 0,53 na semana passada, e saltou para 1,27.

De acordo com o centro britânico de epidemiologia, o Brasil pode registrar mais 7.800 mortes por Covid-19 nesta semana, maior número entre os 56 países acompanhados. Índia, com 5.120, e México, com 5.270, vêm em seguida.

Com base nos óbitos relatados, o Imperial College estima também que o número de casos de contágio no Brasil seja cerca do dobro dos registrados.

+ Brasil