Compartilhe este texto

A Amazônia está queimando. Ai, ai, que horror! Ai, ai, que dor!


Por Orsine Jr.

21/07/2022 8h17 — em
Turismo, eu acredito!


Foto: Greepace/Divulgação

A Amazônia está em chamas e sendo desmatada! No ano de 2021, o Estado do Amazonas ficou em segundo lugar do ranking do desmatamento, com 194.485 hectares desmatados, perdendo apenas para o Pará (402.492 hectares). Os dados são referentes ao ano passado e acendem o alerta de que devemos cuidar mais do nosso maior patrimônio, a nossa biodiversidade.  

Foto: Christian Braga/GreepeaceNão podemos relaxar diante desse avanço, já que a Floresta Amazônica é a maior riqueza do planeta, além de ser o principal atrativo turístico do Brasil. O Poder Público precisa agir de forma enérgica e não desviar a atenção de práticas como queimadas, extração irregular de madeira e garimpo ilegal, predominantes, principalmente, na Região do Rio Madeira. 

Mas como se combate esses tipos de atividades? Com políticas públicas eficazes, com o aparelhamento de órgãos como o IBAMA, intensificação de fiscalizações de combate ao desmatamento e punição para quem desmata. Além disso, é fundamental o investimento em setores como o turismo, garantir a manutenção e competitividade da Zona Franca de Manaus (ZFM) com o atração/fortalecimento de indústrias de biocosméticos e fármacos, que podem produzir, inclusive, com matéria-prima extraída, de forma sustentável, da própria floresta. 

A nossa floresta precisa de vigilância, o nosso povo precisa de oportunidades de trabalho que não sejam práticas prejudiciais ao meio ambiente e a nossa floresta precisa “respirar aliviada”. Em 2020, estávamos em quarto lugar no ranking do desmatamento e, em 2021, subimos dois degraus neste triste pódio. Precisamos da Floresta Amazônica em pé, explorá-la de maneira sustentável e não destruí-la. 

Pela Floresta Amazônica resguardada, Turismo Eu Acredito!


Os artigos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados nesta coluna não refletem necessariamente o pensamento do Portal do Holanda, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

ASSUNTOS: Turismo, eu acredito!

+ Turismo, eu acredito!