Compartilhe este texto

União Brasil sela apoio a João Campos no Recife, e PSB sinaliza acordo por Elmar na Câmara

Por Folha de São Paulo

29/05/2024 19h24 — em
Política



BRASÍLIA, DF, E SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - A União Brasil selou, nesta quarta-feira (29), o apoio à reeleição do prefeito do Recife, João Campos (PSB), em um movimento que deve mexer no tabuleiro da sucessão de Arthur Lira (PP-AL) à presidência da Câmara dos Deputados.

O acordo foi fechado em uma reunião em Brasília com as presenças de João Campos e do líder da União Brasil na Câmara, deputado Elmar Nascimento (BA), que se movimenta para ser o sucessor de Lira.

A eleição ocorre em fevereiro de 2025, mas o cenário ainda está indefinido. Lira não pode se reeleger, então tenta transferir seu capital político a um nome de sua escolha.

Caso seja confirmada, a aliança entre o partido e Elmar tem potencial para criar arestas entre o PSB e membros do governo Lula (PT), que têm resistência a apoiar a candidatura do político, que é o nome mais próximo de Arthur Lira entre os cotados para presidência da Câmara.

Além disso, será o primeiro apoio explícito de um partido a um candidato à presidência da Câmara. Hoje, além de Elmar Nascimento, se colocam na disputa os líderes do PSD, Antonio Brito (BA), e do MDB, Isnaldo Bulhões Jr. (AL), além do presidente nacional do Republicanos, Marcos Pereira (SP).

Membros do PSB dizem que há um compromisso político do partido em apoiar Elmar. Eles afirmam que o deputado foi uma figura importante para selar o apoio a João Campos, mas adicionam que esse acordo ainda será discutido e construído no dia a dia com a bancada.

A aliança deve enfrentar resistências em parte da bancada, sobretudo entre deputados de fora de Pernambuco -o PSB tem 14 deputados na Câmara, sendo 5 do estado.

Representantes da União Brasil, por sua vez, dão como certo o apoio ao nome de Elmar. Eles dizem que o parlamentar deverá anunciar nas próximas semanas apoios de outros partidos a seu nome na disputa.

Em comunicado disparado pela equipe de João Campos, o presidente da União Brasil, Antonio Rueda, afirmou que a parceria permite "fortalecer o projeto" liderado por Elmar na Câmara

Segundo relato de uma pessoa que esteve na reunião, também ficou sinalizado que a União Brasil poderá apoiar candidatos do PSB nas eleições municipais em outras cidades além do Recife, como São Luís, no Maranhão. O deputado Duarte Jr. (PSB-MA) é pré-candidato.

Apesar de ser uma bancada de pouca expressão, o PSB é um importante apoio para Elmar, que tenta se cacifar como sucessor de Lira. O partido abriga o vice-presidente Geraldo Alckmin e é uma das legendas historicamente mais próximas a Lula.

Elmar Nascimento é considerado o aliado mais próximo de Lira, mas enfrenta resistências na Casa. Os deputados do baixo clero criticam a postura do líder por repetir o estilo ríspido do presidente da Câmara no dia a dia.

Ele também enfrenta resistência no Palácio do Planalto. Ainda na transição de governo, foi vetado por membros do PT da Bahia para ocupar um ministério na Esplanada de Lula. Agora, trabalha para construir pontes com petistas baianos com afagos ao governador Jerônimo Rodrigues (PT).

Membros do Palácio do Planalto dizem que não vão se envolver diretamente na disputa neste momento. Apesar disso, Lira já tratou do assunto com o presidente Lula (PT).

Como a Folha de S.Paulo mostrou, o presidente da Câmara aumentou os esforços para conseguir apoio do governo federal ao nome que deseja emplacar como seu substituto, já que não pode concorrer à reeleição. Em abril, ofereceu ao petista o poder de veto a candidatos.

A adesão da União Brasil a João Campos no Recife também enfrentou resistências, sobretudo do deputado Mendonça Filho (União Brasil-PE), adversário político do PT e do PSB.

"Depois de muita pressão do Elmar e do partido, entendendo que é estratégica a eleição do Elmar à presidência da Câmara, vou me licenciar da condição de presidente municipal do diretório da União Brasil no Recife", afirmou o deputado, que vai apoiar Daniel Coelho (PSD) na capital pernambucana.

A aliança também deve mexer no xadrez político estadual em Pernambuco. O partido é aliado da governadora Raquel Lyra (PSDB), que deve concorrer à reeleição e tem João Campos como potencial adversário em 2026.

PSB e União Brasil se aproximaram ainda no ano passado no Recife, quando foi selada uma aliança entre João Campos e Miguel Coelho (União Brasil), ex-prefeito de Petrolina e candidato derrotado na disputa para o Governo de Pernambuco em 2022.

O deputado estadual Antonio Coelho (União Brasil), irmão de Miguel e filho do ex-senador Fernando Bezerra Coelho, assumiu a Secretaria Municipal de Turismo. O movimento gerou incômodo em alas do PT, aliado de Campos, mas não deve ter influência na aliança no Recife.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Política

+ Política