Compartilhe este texto

ACM Neto quer Lula e Bolsonaro 'fora' da eleição da Bahia e diz votar em Bivar

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

25/05/2022 11h08 — em
Política



RECIFE, PE (UOL-FOLHAPRESS) - Pré-candidato a governador da Bahia, ACM Neto (União Brasil) disse, nesta quarta-feira (25), que não quer nacionalizar a eleição baiana. Com a fala, o ex-prefeito de Salvador alfinetou os adversários Jerônimo Rodrigues (PT) e João Roma (PL), que se associam a Lula e Bolsonaro, respectivamente.

"Ambos estão errados, assumimos uma posição muito clara de focar no futuro da Bahia, é o que importa de fato aos baianos. Alguns pré-candidatos falam mais de seus padrinhos políticos do que de si próprio, meu padrinho é o povo da Bahia", disse ACM Neto.

O ex-prefeito disse que apoia a pré-candidatura a presidente de Luciano Bivar, presidente nacional da União Brasil.

"Meu partido, União Brasil, tem uma pré-candidatura na mesa, que é de Luciano Bivar, e tem o respeito do partido, aprovada por unanimidade pela executiva da União Brasil."

Na Bahia, o arco de alianças de ACM Neto envolve partidos que apoiam candidatos a presidente da esquerda, como o Solidariedade com Lula, e o PDT, que tem Ciro Gomes como presidenciável. A aliança também inclui legendas aliadas de Bolsonaro nacionalmente, como o PP, e outros partidos da terceira via, como o PSDB.

"Tenho um arco de alianças com diversos partidos. Estarei preparado para governar a Bahia seja qual for o presidente. É o que tenho dito aos baianos", disse ACM Neto.

O pré-candidato a governador avaliou que a terceira via deve buscar unir o máximo de forças possível para ser competitiva no enfrentamento a Lula e a Bolsonaro.

"Terceira via é uma coisa já competitiva? Não é. Nesse momento, a cabeça dos brasileiros está em Bolsonaro e em Lula. Existe tempo para novidades e surpresas? Sim, agora ninguém tem bola de cristal. O que importa é que minha estratégia aqui na Bahia é muito clara, trazer uma palavra de segurança ao povo baiano para governar com qualquer presidente que o Brasil venha a escolher".

"Estamos com palanque aberto, não estou nacionalizando a campanha, não enxergo candidatos a presidente como meus adversários, tenho que debater a Bahia", acrescentou.

Para ACM Neto, os partidos da chamada terceira via devem incluir Ciro Gomes no diálogo. O pré-candidato do PDT não tem participado de articulações junto com o grupo de MDB, PSDB e Cidadania, que tendem a apoiar a senadora Simone Tebet (MDB-MS) ao Planalto.

"Se uma terceira via no Brasil quer ser viável, quer ter chances, não pode deixar de considerar o peso político de Ciro e deixar de chamá-lo para dialogar", afirmou Neto.

ACM Neto foi o segundo entrevistado da semana de sabatinas com pré-candidatos ao Governo da Bahia. Na segunda (23), João Roma (PL) abriu a série. Os próximos entrevistados serão Kleber Rosa (PSOL), na quinta (26), e Jerônimo Rodrigues (PT), na sexta (27).

A sabatina foi conduzida por Fabíola Cidral e pelos jornalistas Carlos Madeiro, do UOL, e João Pedro Pitombo, da Folha de S.Paulo.

Raio-X

Nascido em Salvador, ACM Neto, 43, é formado em Direito. É neto do ex-senador Antônio Carlos Magalhães (1927-2007) e filho de Antônio Carlos Magalhães Júnior, diretor da televisão Rede Bahia. Em 2002, Neto foi eleito deputado federal e reeleito em 2006 e 2010. Em 2012, foi eleito prefeito de Salvador e reeleito em 2016.

CONFIRA AS DATAS DAS SABATINAS E DOS DEBATES Demais sabatinas com pré-candidatos ao Governo da BA

Kleber Rosa (PSOL) - 26/5 - 10h

Jerônimo Rodrigues (PT) - 27/5 - 10h

Sabatinas presidenciais

2º turno - de 10 a 14/10

Debates presidenciais

2º turno - 13/10, às 10h

Debate com candidatos à Vice-Presidência

1º turno - 29/9, às 10h

Debate com candidatos ao Senado

1º turno - 27/9, às 10h

Sabatinas com pré-candidatos ao Governo de SP

2º turno - de 17 a 21/10

Demais sabatinas

Semana de 30/5 - PR

Semana de 06/6 - RS

Semana de 13/6 - PE

Semana de 20/6 - CE

Debates com candidatos ao Governo de SP

1º turno - 19/9, às 10h

2º turno - 20/10, às 10h



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Política

+ Política