Candidato quer discutir o país e Estados como um todo

Por

26/06/2014 15h46 — em

Com a proximidade do prazo final das convenções que definirão as candidaturas para o pleito eleitoral de outubro de 2014, o deputado estadual Marcelo Ramos (PSB) defende a necessidade de entender que o processo eleitoral é para discutir o país, o Estado e não apequenar o debate como aconteceu na eleição presidencial passada, que não discutiu a problemática econômica, a manutenção dos programas sociais, e muito menos uma estratégia de desenvolvimento que passasse pela estabilidade do setor elétrico e por avanços do setor de telecomunicações.

A expectativa do parlamentar é que os candidatos que disputarão as eleições no país e, em especial no Amazonas, tenham a grandeza de entender isso, ressaltando que o que muda a vida das pessoas é enfrentar com seriedade a precariedade dos serviços públicos, pagar melhores salários aos professores e, no caso do Amazonas, tirar o Estado do penúltimo lugar no coeficiente em português e matemática.

Marcelo Ramos destacou ainda a necessidade de investimentos numa carreira de saúde para garantir ao Amazonas médicos e profissionais de saúde na capital e no interior e assim diminuir o índice de mortalidade na infância, bem como tirar o Estado da condição de campeão de casos de tuberculose.

Segundo o deputado, o tamanho do Brasil exige diversidade de alternativas a fim de que o povo possa encontrar o melhor caminho para um destino de desenvolvimento, justiça social, manutenção da estabilidade econômica, manutenção das conquistas sociais e acima de tudo um caminho de andar para frente. “É preciso fortalecer instituições como a Petrobras e que os valores republicamos não sejam desmoralizados”, disse.

+