Siga o Portal do Holanda

Policial

​Universitário é assassinado por trazer desconhecidos para casa

Publicado

em

Manaus/AM - O instalador de persianas Anderson Ferreira da Silva, 28, o “Pimpolho" foi apresentado em coletiva à imprensa suspeito do homicídio que vitimou o universitário José Ricardo Parente Silva, que tinha 36 na época. O crime aconteceu no dia 17 de agosto deste ano, no beco 10 de Julho, bairro Compensa I, zona Oeste de Manaus.

Uma denúncia anônima revelou o paradeiro do homicida. A prisão dele aconteceu na rua Belo Horizonte, bairro Compensa II, zona Oeste.

Segundo a investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a vítima teria se encontrado com os autores do crime na Ponta Negra no dia anterior à sua morte. Uma testemunha revelou que José parecia conhecer em o comparsa de Anderson, um adolescente de 17 anos, que se apresentou espontaneamente à DEHS no início de setembro.
Após o encontro, todos teriam passado a noite na casa da vítima. Pela manhã, a testemunha saiu para trabalhar e quando regressou, por volta do meio-dia, já encontrou seu amigo morto.

De acordo com o titular da DEHS, Ivo Martins, Anderson e o menor infrator amarram o universitário como cabos de celular, amordaçaram com lençol e em seguida o estrangularam. Após o crime levaram um notebook, um celular e seis perfumes.

Anderson era foragido do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). Ele respondia pelo crime de roubo, mas já tinha passagem por formação de quadrilha e posse de drogas. Ele responderá pelo crime de latrocínio.

+ Policial

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.