Polícia Civil registra prisão de homem envolvido em estupro e roubos na Zona Sul de Manaus

Por

03/07/2014 19h27 — em Policial

Policiais Civis do 2° Distrito Integrado de Polícia (DIP), registraram na tarde desta quarta-feira (2), a prisão de Guilherme Rage da Silva, 34, realizada por policiais militares da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). De acordo com a equipe de investigação, ele é suspeito de estuprar uma mulher no dia 20 de junho deste ano no bairro Santa Luzia.

Conforme as informações repassadas pela equipe, Guilherme foi preso por volta das 15h, na rua Boulevard Sá Peixoto, bairro Educandos, na Zona Sul da cidade. A polícia foi comunicada por meio de uma denúncia anônima informando que o homem estaria armado e prestes a cometer assalto a um ponto comercial. Com ele estava um comparsa, identificado por Lucas Silva dos Santos, 19, com quem foi encontrado uma faca e um simulacro, ou seja, arma de brinquedo.

Guilherme estava sendo investigado pelo 2° DIP há mais de um mês depois dos primeiros registros de roubo. As armas foram utilizadas para cometer diversos assaltos na área dos bairros Santa Luzia e Colônia Oliveira Machado, na Zona Sul. Três mulheres compareceram na delegacia para fazer reconhecimento na tarde de hoje. Uma delas foi a vítima do estupro.

A mulher relatou na delegacia, que ele tria entrado na casa dela com o objetivo de cometer o ato e usando da violência. De acordo com as investigações, o homem costumava observar a residência da vítima, preferencialmente mulheres, invadia a casa e consumava o crime. Outras duas vítimas também o reconheceram na delegacia.

Quem quiser informar ter sido vítima de Guilherme, pode fazer denúncia ao 2° DIP, localizado na rua avenida Desembargador Felismino Soares, nº 155, bairro Colônia Oliveira Machado, Zona Sul de Manaus, ou ligar para os números 3214-3654 / 3214-3650. A identidade será mantida em sigilo.

O homem já responde na justiça por roubo e estava foragido do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Antônio Jobim (Compaj). Ele foi autuado pelos crimes de roubo e estupro (Artigo 157 e 213 do Código Penal Brasileiro) e em seguida foi encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, onde aguardará decisão da justiça.