Mulher acusa deficiente físico de estupro

Por

22/06/2014 21h22 — em Policial

Um deficiente físico de 46 foi conduzido à delegacia de Patos de Minas nesta sexta-feira, 20 de junho, depois de ser acusado por uma mulher de 33 anos de estupro. A mulher chamou a Polícia Militar na residência dela, no Bairro Nossa Senhora de Fátima, onde teria ocorrido o crime. A mulher alega ter sido forçada sob a mira de uma arma de fogo a manter relação sexual com o suspeito.

No boletim de ocorrência consta que o fato começou antes, na noite de quinta-feira, quando a vítima e duas amigas estavam em um bar na Rua Libânio Silvério da Rocha, fazendo uso de bebida alcoólica. O suspeito chegou no local e chamou as mulheres para ir até um córrego, que fica na região dos Trinta Paus.

Ainda segundo as acusações, lá, o suspeito sacou uma arma de fogo e mandou as mulheres se despirem. Após as três ficarem nuas, a vítima conseguiu pegar a roupa e correr para as margens de uma estrada de chão, onde pediu carona.

A mulher ainda relatou aos militares que, na madrugada, encontrou com o suspeito perto de casa. O homem a teria forçado entrar em casa e manter relações sexuais com ele. Durante o ato ela teria conseguido se soltar e correr de toalha para a rua, onde pediu socorro.

O homem nega as acusações. Na versão dele, a mulher foi quem pediu para que ele dormisse na casa dela e que após a relação sexual, ele foi ao banheiro, momento que ela saiu correndo de toalha. O homem negou que estava com um revólver e disse que ela apresentava sintomas de embriaguez. A mãe da mulher disse à polícia que ela tem problemas neurológicos.