'Ele reagiu e tivemos que matar, peço perdão a família', diz suspeito de matar motorista de app em Manaus

Por Portal do Holanda

19/10/2018 11h34 — em Policial

Foto: Reprodução

Manaus/AM - Luciano Bezerra Ramos, 19, o "Pivete" foi preso na quinta-feira (18), suspeito de ter participado do latrocínio do motorista de um aplicativo de carro particular Sidney Barbosa de Araújo, de 41 anos. Luciano foi preso em uma casa, situada em um ramal a cerca de 90 km de Presidente Figueiredo. A vítima foi encontrado morto em um terreno no bairro São José Operário, na Zona Leste de Manaus, em setembro deste ano.

Ao ser questionado sobre o porque de ter matado o motorista, Luciano respondeu que a vítima reagiu e por isso foi preciso matar. "Ele reagiu e tivemos que matar. Eu dei uma facada no peito só. O outro menino deu uma no olho dele. Peço perdão à família", disse.

De acordo com o delegado Cícero Túlio, da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), Luciano Bezerra Ramos é o quinto preso por suspeita de envolvimento no crime. Na terça-feira (16), quatro homens foram presos pelo latrocínio.

O delegado Raul Neto, titular do 12ª Distrito Integrado de Polícia (Dip) contou que dois dias após matar o motorista, Luciano matou outra pessoa. "Era um homem que estava cometendo crimes na área em que o grupo atuava. Luciano então o matou, para que o local não ficasse mais visado pela polícia", comentou.

Luciano deve responder pelos crimes de latrocínio e associação criminosa. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, ele deve ser encaminhado para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).