Compartilhe este texto

Chefe de facção preso na Paraíba é responsável por 6 homicídios em Manaus

Por Portal Do Holanda

17/06/2024 12h00 — em
Policial


Basílio morava em João Pessoa. - Foto: Divulgação

Manaus/AM - A polícia prendeu no fim de semana, o líder de uma facção criminosa do Amazonas, Mohamed Bashir Junior, 36, mais conhecido como “Basílio”. O homem estava escondido no bairro Gramame, em João Pessoa (PB), onde tinha três imóveis. 

Segundo a polícia, Basílio é um dos criminosos mais procurados do país e responde por pelo menos seis homicídios, além de processos por tráfico de drogas no Amazonas. Ele foi preso no último sábado (15), durante uma operação conjunta  entre a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), e Polícia Militar da Paraíba (PMPB).

Conforme o delegado Guilherme Torres, Basílio é um velho conhecido da polícia e iniciou no mundo do crime como pistoleiro da facção, até alcançar a posição de liderança de uma área conhecida como Buritizal. Lá, eles atuavam no comando de um “tribunal do crime”.

“No Buritizal, os criminosos pegavam as vítimas, matavam, esquartejavam e enterravam. Nós conseguimos encontrar ainda com ajuda do canil, à época, três corpos”.

Um deles é o de Rodrigo Aroldo Ramos de Matos, ocorrido no bairro Parque 10, em fevereiro de 2016. A vítima foi morta por Basílio a tiros por conta de drogas. A segunda vítima, identificada apenas como Roniery, é um homem que foi brutalmente torturado e morto a tiros pelo suspeito e seu grupo em janeiro de 2018, no bairro União. 

Foto: Jander Robson/Portal do HolandaEste seria membro de uma facção rival, ele ainda foi decapitado.  “Conseguimos identificar várias pessoas que tinham participado desse assassinato, entre eles o Basílio. Basílio, que inclusive era o único foragido ainda desse caso, que aconteceu em 2018. Ele é um criminoso de uma patente alta em uma organização criminosa”, diz Guilherme.

Outra vítima foi Paulo Júnior, que teve a morte chocante autorizada pelo líder da facção.

“Paulo Júnior era um cidadão de bem, uma pessoa honesta, simples, de boa família, mas que, infelizmente, ele se envolveu com uma ex-namorada de um traficante do bairro da União. Esse traficante não aprovou esse relacionamento, levou ao conhecimento do Basílio, que já estava numa condição de liderança dessa facção, autorizou os seus soldados a executarem essa vítima”, destaca o delegado Ricardo Cunha.

Paulo Júnior foi sequestrado, espancado e teve o corpo enterrado em uma área de mata na área do bairro União que é dominada pelo grupo de Basílio. O corpo dele só foi encontrado 10 dias depois do crime bárbaro.

Mesmo morando em outro estado, Basílio continuava a exercer liderança sobre o grupo criminoso na área do bairro União. Ele chegava a determinar e apresentar para os moradores, que podia e quem não podia traficar na região.

Basílio tinha cinco mandados em aberto por homicídios e agora deve ser recambiado para o Amazonas, onde ficará preso.

Durante a operação para prender Basílio, a polícia também apreendeu três armas no bairro Santo Antônio, na zona oeste de Manaus.

 


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Policial

+ Policial