Siga o Portal do Holanda

Porto Velho

Acusação de estupro teria levado marido matar a esposa e tirar a própria vida

Publicado

em

Foto: Reprodução

As investigações sobre a morte de Cíntia Fernandes Sampaio, 31 anos, assassinada pelo próprio marido Eraclito Santos Nogueira e que se esfaqueou logo após o crime, continuam. O crime ocorreu na manhã do dia 8 de agosto no condomínio Total Ville, localizado no Bairro Aeroclube, em Porto Velho.

Segundo informou o delegado Sandro Moura, da Delegacia de Homicídios, foi apurado que as razões do crime girariam em torno de uma acusação de estupro contra Eraclito. Por conta disso, o casal estaria com a relação abalada.

Revelação de testemunha

Após ser esfaqueada, e minutos antes de morrer, Cintia disse para uma testemunha que prestou socorro a ela, que não sabia o porquê teria sido esfaqueada pelo marido. Já Eraclito, afirmou para essa mesma testemunha, que dentro de uma pasta guardada na casa estaria a motivação do crime. “Após esse relato, os investigadores fizeram buscas na casa com a autorização da família, e encontraram uma pasta onde estavam guardados documentos, que acusavam Eraclito de estupro”, disse Sandro Moura. Toda a documentação foi encaminhada para a delegacia, e está sendo analisada. “Nós queremos saber mais detalhes sobre essa acusação de estupro contra Eraclito, mas a motivação teria sido essa, e o casal já viviam em constantes brigas, e essa acusação de estupro teria sido mais um problema no relacionamento, que acabou na fatalidade”, esclareceu o delegado.

O crime

O homem identificado como Eraclito Santos Nogueira teria matado a mulher durante uma discussão. O marido ficou ferido, foi socorrido ao hospital João Paulo II e morreu no início da tarde desta quinta-feira. 

De acordo com os vizinhos do bloco, o casal vinha brigando há muito tempo. Os gritos das brigas e ameaças eram quase que constantes, misturados ao choro das crianças, que presenciavam as discussões. Testemunhas afirma que crianças ouviram os gritos da mãe pedindo socorro. Os filhos do casal conseguiram entrar no apartamento e encontraram a mulher e o marido no chão da casa.

Desesperadas, as crianças pediram ajuda para os moradores e uma ambulância do Samu foi acionada. Quando o socorro chegou, Cintia já estava sem vida. Ela foi morta com perfurações de faca no pescoço, ombro, peito e braço.

Eraclito deu entrada no Pronto Socorro João Paulo II com quatro perfurações de faca no corpo. Ainda não se sabe se ele tentou suicídio ou foi atingido pela mulher.

Horas depois, o homem não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

AMAZÔNIA VIOLENTADA. O direito de respirar de nossos filhos

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.