Ulbra diz que deputado está equivocado e nega que deva diploma a mil alunos

Por

15/09/2012 0h52 — em Amazonas

Em nota encaminhada ao Portal do Holanda, a Universidade Luterana do Brasil - Ulbra - diz que o deputado Marcos Rotta  está equivocado ao dizer que cerca de mil alunos deixaram de receber diploma na instituição. "Náo  procedem as denúncias feitas junto ao Procon". Veja a nota:

Senhor Editor, jornalista Raimundo Holanda

Em resposta a matéria publicada neste conceituado Portal do Holanda no dia 14 de Setembro de 2012, com o título “Ulbra pode ser multada em até R$ 3 milhões”, com intuito de repor a verdade, solicitamos que sejam publicados os seguintes esclarecimentos:


1. A Universidade Luterana do Brasil - ULBRA é a sexta melhor Universidade particular do Brasil e está em primeiro lugar na modalidade de Ensino a Distância - EaD, conforme os conceitos obtidos pelos alunos no ENADE;


2. Na ULBRA - Pólo Manaus, existem hoje matriculados nos cursos de graduação oferecidos na cidade na modalidade EaD, 717 alunos o que demonstra que o deputado estadual Marcos Rotta, presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, esta equivocado com os números quando afirma que cerca de mil alunos estão sem receber o diploma;


3. Destes alunos matriculados, 186 estão concluindo o curso e próximo de colarem grau na instituição de ensino e somente assim receberem seus diplomas;


4. A ULBRA já formou 56 mil alunos na modalidade a distância no Brasil, sendo que nos últimos 12 meses no Estado do Amazonas foram 1221 formados. Vale ressaltar que no último concurso da SEDUC/AM, mais de 100 formados nessa modalidade de ensino da ULBRA foram aprovados;


Diante do exposto, reiteramos nosso pedido de publicação na íntegra dos nossos esclarecimentos.


Marcos Cereto


Diretor Geral CEULM/ULBRA

NULL

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas