Uea apura caso de racismo entre alunos

Por

02/05/2012 12h45 — em Amazonas

O reitor da Universidade do Estado do Amazonas – UEA, José Aldemir de Oliveira designou nesta manhã uma comissão de sindicância, com o objetivo de apurar as denuncias constantes no processo sobre possível discriminação racial e maus tratos na Casa do Estudante contra a aluna do 1º período de Biologia Marlem Carneiro Sá, (20). O ato teria partido supostamente por parte de sua colega de quarto, Mariane Gonçalves.

Constam nos autos do processo administrativo que a vítima teria dormido em uma sala porque o quarto foi trancado pela colega. Segundo Mariane Gonçalves, acusada de prática de racismo, disse que não é verdade que discriminou e o fato ocorreu porque Marlem não teria providenciado uma chave própria.

De acordo com a portaria nº 247/2012 os professores Eliseu Souza (Presidente), Gracy Kelly Dutra (1º membro), Mary Tânia Carvalho (2º membro) e o servidor Elieder Farias (secretário), terão um prazo de 30 dias para a apuração e conclusão do caso.

Segundo o diretor do Centro de Estudos Superiores de Parintins, David Xavier todas as medidas foram tomadas pela instituição. “Após a reunião da Comissão de Sindicância poderemos saber quais são as advertências que cabem a cada um, obedecendo ao estatuto da Universidade. Mais antes de qualquer decisão será dado pleno direito de defesa aos envolvidos”, finalizou.

NULL