Tribunal manda novo lote de armas para o Exército

Por

16/05/2012 14h55 — em Amazonas

O Tribunal de Justiça  do Amazonas encaminhoumais um lote com 500 armas e  7.500 munições – peças envolvidas em processos criminais – para serem destruídas pelo Exército Brasileiro. A oficialização da entrega foi feita, às 08h, no Depósito Público do Fórum Ministro Henoch Reis,  pelo presidente do Tribunal, desembargador João Simões.

Por orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), os tribunais de Justiça devem encaminhar, o mais rápido possível, ao Exército, para destruição, as armas apreendidas em investigações criminais. 

De acordo com o presidente do TJAM, só devem ficar em poder da Justiça as armas que sejam imprescindíveis ao julgamento do processo.

Em 2011, o TJAM enviou 1.556 armas para destruição. Com a remessa desta quarta-feira,  o volume de armas trituradas pelo Exercito já soma 2056. Todas elas foram destruídas na  2ª Cia. Supri do Comando Militar da Amazônia  (CMA). Ao apresentar as armas à imprensa, Simões comentou que a guarda de armas é uma preocupação de todo o Judiciário,  porque elas representam riscos, o que exige muito cuidado no armazenamento.





 

NULL