Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Promotora que pediu prisão de colega pode ter que pagar R$ 3 milhões de indenização por dano moral

Publicado

em

Por

Manaus - O promotor de justiça Jonas Neto Camelo, aposentado compulsoriamente pelo Conselho Nacional do Ministério Público  (teria vendido uma casa  superfaturada em Apuí para o MP do Amazonas), ajuizou ação de indenização a titulo de danos morais contra o Estado do Amazonas,  o MP e  a promotora de justiça Christiane Brandt.


Ele alega que a sua prisão e remoção para Manaus, ocorrida  em 28 de março do ano passado,  não foi comunicada à sua familia e que padeceu de  legalidade. O promotor está pedindo R$ 3 milhoes de indenização (pelo dano moral sofrido) à promotora do caso, Christiane Brandt,ao estado do Amazonas e ao Ministério Público.

Camelo não foi preso pelo escândalo da venda do imóvel supostamente superfaturado, mas porque se envolveu numa tentativa de homicidio em 2011 contra Osvaldo Santos de Souza.

Depois do ocorrido, o Ministério Público chegou a expedir nota na qual dizia que  “o promotor aposentado tentou contra a vida da vítima Osvaldo Santos de Souza, a qual se encontra hospitalizado em estado grave”. Outras  três tiveram a prisão preventiva decretada por suspeita de participação no suposto atentado. 

NULL

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.