Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Processo eleitoral valoriza jornalistas

Publicado

em

Por

 Nesta fase pré-eleitoral um dos profissionais em alta no mercado é o jornalista que desempenha o papel de assessor de imprensa de candidatos majoritários. Ele acompanha o candidato praticamente 24 horas, faz a “ponte”do candidato com a mídia, incluindo rádios,jornais,TVs e  mídias sociais,além de acompanhar a gravação dos programas de rádio e tv para o Horário Eleitoral Gratuíto.

Além de conhecimento técnico, o assessor de imprensa do candidato necessita ter bom trânsito junto aos colegas, sensibilidade para encaixar notícias do candidato no noticiário diário e estar pronto a qualquer hora do dia ou da noite para atuar em situações emergenciais.

O jornalista Ricardo Kotscho,de São Paulo,foi o assessor de imprensa durante a campanha e colaborador direto do ex-presidente Lula,no início do mandato. É dele a observação de que o ‘assessor de imprensa de candidato,preferencialmente, deve ter experiência no mercado e um bom relacionamento na mídia,além de acesso direto ao candidato”.

Em Manaus, o jornalista Claudio Barboza contabiliza trabalhos como assessor de imprensa de candidatos como Gilberto Mestrinho,Amazonino e Serafim Corrêa,além de Arthur Neto. Ele avalia que a assessoria de imprensa pode ser muito útil até mesmo para a produção do Horário Eleitoral, numa parceria que deve ser construída com o marketeiro responsável pela estratégia de campanha do candidato.

“O assessor de imprensa acompanha o candidato praticamente em todos os locais e pode repassar situações que só ele acompanhou para o marketeiro aproveitar no programa eleitoral,sem falar na construção do perfil do candidato que ele,assessor, ajuda a construir no repasse de informações para a imprensa ou na produção de textos próprios no material de propaganda do candidato”, informa.

Claudio Barboza relata que nesses períodos chega mudar a dieta alimentar e aumenta a preparação física.” É um trabalho que às vezes começa 7 da manhã e se prolonga madrugada a dentro”, afirma.

 O jornalista Coraci Fernandes,que trabalhou em campanhas do candidato Arthur Virgílio Neto nos anos de 2006 e 2010 e que está novamente trabalhando com o candidato este ano, observa que em determinados momentos o assessor até chega a falar pelo candidato. “Por isso ele necessita conhecer muito bem as propostas e o próprio perfil do candidato a fim de que possa desempenhar esse papel”, explica.

Ninguém fala abertamente quanto é pago nesse período ao assessor de imprensa. Os contratos são fechados pelo período de três meses e novo acerto é feito no caso de segundo turno. Em alguns partidos o valor é definido meio da própria produtora que vai ser responsável pela produção dos programas do Horário Eleitoral e em outras situações, a conversa é direta com o candidato que define o valor do pagamento.

Mandamentos do Assessor de Imprensa

Sullyvan Andrade, publicitário, especialista em marketing político e propaganda eleitoral pela Universidade de São Paulo (USP), enumera os mandamentos para o assessor de imprensa: cabos eleitorais e militantes, pois fazem a ligação com as bases eleitorais;

- Fiscalizar os prazos de entrega dos jornais impressos, qualidade e preço dos materiais do mandato e da campanha eleitoral;

- Trabalhar em conjunto com a equipe da campanha e um especialista da área de marketing político e propaganda eleitoral.

Obs: Lembrando que estas estratégias fazem parte de um grande contexto e que elas não se limitam somente ao que foi citado. Se você gostou, por favor, repasse para um amigo candidato.
 

NULL

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.