Polícia Federal apreende computadores e documentos na casa de Hiel Levy e na Câmara de Vereadores

Por

19/10/2012 10h00 — em Amazonas

Policiais federais entrando na casa do jornalista Hiel Levy .

Onze mandados de busca e apressão foram cumpridos na manhã desta sexta-feira   pela Polícia Federal na Câmara Muncipal de Manaus, na casa do ex-secretário de Comunicação do Governo do Amazonas, Hiel Levy,   e na Fundaçao Muraki, onde foram apreendidos  computadores e documentos. A operação foi comandada pelo delegado Domingos Sávio Pinzon.

A operação, denominada de Sol Dourado 2, é um desdobramento da Sol Dourado 1, realizada  em março deste ano para investigar o uso de notas frias pela empresa Sol Comunicações, a Jobast e a Universidade Estadual do Amazonas, via Fundação Muraki.

 Policiais federais chegando na casa do jornalista Hiel Levy

 O fato de a operação ter sido realizada também na sede da Câmara Municipal de Manaus  esta manhã é devido o suposto envolvimento do ex-secretário de comunicação, hoje diretor de comunicação da Câmara, Hiel Levy.

A PF investiga suposto crime   de falsidade ideológica, falsificação de documentos, crime contra ordem tributária e lavagem de dinheiro.

 

A Polícia Federal   explicou, em nota encaminhada à imprensa, o desdobramento da Operação  Sol Dourado . Leia:

 

"Nota oficial da PF:

A Polícia Federal no Amazonas deflagra na data de hoje a Operação Sol Dourado II, voltada a cumprir onze mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal no Amazonas, estão sendo cumpridos. Cerca de cinquenta policiais participam da operação.

Trata-se de desdobramento das investigações da Operação Sol Dourado, deflagrada em 30 de março de 2011. A investigação é relativa a supostas irregularidades em contratos de publicidade em que era utilizada a empresa de nome Sistema de Comunicação Sol para fornecimento de notas fiscais com indícios de falsificação em licitações com a UEA, utilizando-se a Fundação Muraki.

Novas provas colhidas, em continuidade às investigações, levaram à expedição dos mandados de busca e apreensão. O inquérito policial, bem como a medida cautelar de busca e apreensão, tramitam em segredo de justiça."

NULL

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas