Pauderney aproveita debate para mostrar realizações e provoca adversários

Pauderney aproveita debate para mostrar realizações e provoca adversários

Por

12/09/2012 17h28 — em

Um debate organizado, que teve momentos de temperatura alta e confronto entre os candidatos, e um mediador firme. Assim foi o debate promovido dia 11/9, na TV Em Tempo/SBT, com seis prefeituráveis, momento no qual o candidato Pauderney Avelino (Democratas) aproveitou para reforçar as propostas anunciadas no programa eleitoral gratuito e na su campanha. O democrata respondeu e comentou temas como cultura, realizações como deputado federal, Copa do Mundo, segurança, política para mulheres, infraestrutura e saúde.

Logo no primeiro bloco, respondendo a uma pergunta igual para todos, Pauderney falou de realizações durante seu mandato, fazendo uma prestação de contas positiva: “Fui relator da lei que modernizou a Zona Franca de Manaus. Quando Collor (ex-presidente) abriu as portas do Brasil, caímos para 30 mil empregos. Graças a retomada com a modernização, subimos para 90 mil postos”.

Pauderney disse que hoje o Polo Industrial emprega 120 mil pessoas e, graças a um projeto seu, criou o Polo de Componentes, que gera emprego e renda para mais 40 mil operários do PIM. “Mais fiz muito mais ainda. Trouxe recursos para a construção do novo Cecon, aumentei o repasse do SUS para o Amazonas, o que em 7 anos significou mais R$ 2 bilhões para a saúde. Conseguiu emendas para construção de novas escolas, reduzi o preço do remédio em 10% do valor, o que só existe aqui”, continuou o candidato.

“Quero ser prefeito para dar um basta no caos de Manaus. Você que mora de aluguel, em áreas alagadas, sabia que de 16 mil unidades do Minha Casa Minha Vida, a Prefeitura não construiu nenhuma.

Nos últimos meses Manaus ganhou mais dois títulos, o de cidade com as piores calçadas e de cidade menos arborizada. Quero ser prefeito para inverter essas tristes equações e cuidar do povo de Manaus”, falou na pergunta inicial e nas considerações durante o debate.

Sempre muito de seguro nas respostas e centrado nas perguntas, Pauderney não deixou de lado a ironia neste debate, cutucando Sabino Castelo Branco, questionando se ele, que se diz candidato do povo, vai visitar os bairros de ônibus, carro ou helicóptero.

NULL

+