Siga o Portal do Holanda

Manaus

Governo antecipa retirada de 2.400 famílias da área do Prosamim

Publicado

em

Por

O Governo do Amazonas, através da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), vai antecipar a retirada de 2.400 famílias que estão vivendo em condições precárias em virtude da enchente nos bairros Presidente Vargas, zona sul de Manaus, Glória (oeste), São Raimundo (oeste), Aparecida (sul) e Centro (sul) – que fazem parte da Bacia do São Raimundo e estão no perímetro de intervenção da terceira fase do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), gerido pela Unidade de Gerenciamento do Prosamim (UGPI).


O processo emergencial de desapropriação segue determinação do governador Omar Aziz, para evitar que estas famílias tenham de esperar em condições desumanas o tempo de desapropriação previsto inicialmente e que previa conclusão somente em 2015. No total, no Prosamim da Bacia do São Raimundo, serão removidas 4.780 famílias das áreas que sofrerão intervenção.

A dona de casa Dayana das Chagas Costa, 22, moradora do bairro Presidente Vargas, área da Travessa B, faz parte do grupo prioritário que vai ser retirado do local. Na manhã de terça-feira, 05 de junho, ela recebeu uma equipe de assistentes sociais da Suhab que a notificaram para receber o Bolsa Moradia, auxílio de R$ 400 para pagamento de aluguel. Ela deve comparecer, no prazo de uma semana, na Unidade Gestora do Prosamim (UGPI), na avenida Humaitá, bairro Cachoeirinha, zona sul, para consolidar o processo, que leva em média 15 dias.

“Fui informada que eu serei beneficiada com o Bolsa Moradia. Se Deus quiser daqui a no máximo duas semanas estarei morando em um lugar bem melhor”, disse a dona de casa que atualmente está morando de favor na casa de parentes. Dayana morava na casa com a família há mais de sete anos, mas, nos últimos dois meses, teve a residência destruída pela cheia. “Quando a água levou a nossa casa, levou também nossa dignidade. Agora estamos vendo uma luz no fim do túnel”, comentou.

A saída antecipada da região alagada do bairro Presidente Vargas é tida como um presente de aniversário pela industriária Rosângela de Oliveira, que completa 35 anos neste mês de junho. “Eu pensei que iria comemorar meu aniversário sem um teto para morar”, disse ela, ao lamentar a perda da casa que foi completamente inundada pela enchente há um mês.

Benefício - De acordo com a gerente de serviço social da Suhab, Cheila Botoleto, após o comparecimento das famílias notificadas é aberta uma conta na Caixa Econômica Federal para o pagamento do benefício. “Esperamos atender essas 2.400 famílias nos próximos 30 dias. Esse número representa mais da metade do total previsto para retirada na área do Prosamim Bacia do São Raimundo que é 4.780 famílias”, frisou.

De acordo com Cheila, o bolsa moradia deverá ser pago até a conclusão do processo de reassentamento previsto no Prosamim 3. “Cada família inclusa no programa Bolsa Moradia terá a oportunidade de futuramente optar pela indenização social, bônus moradia, cheque ou uma unidade habitacional do Prosamim”, explicou.

Ação em outras áreas – O Governo do Estado também está atuando para retirar famílias de áreas de risco no entorno do Igarapé do Quarenta e do Igarapé do Mestre Chico. Nessas áreas, especificamente nos bairros da Raiz, Japiim e Betânia, já foram retiradas 22 famílias também para imóveis alugados. A Suhab  realiza a avaliação desses imóveis para posterior indenização.

No total, serão remanejadas cera de 6.266 famílias que moram em áreas alagadas em Manaus e que sofrerão intervenção do Prosamim, que tem gestão de ações e obras divididas entre três órgãos: Unidade de Gerenciamento do Prosamim (UGPI), Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) e Suhab.  A maior parte das famílias, 4.780, será retirada do Prosamim da Bacia do São Raimundo, gerido pela UGPI.

No Prosamim da Cachoeira Grande, que vai urbanizar o trecho entre a avenida Kako Caminha até depois da ponte do São Jorge, zona oeste, serão retiradas 2.358 famílias cujas casas estão abaixo da cota de inundação. A Seinfra, responsável pela obra de urbanização do trecho, já encerrou o cadastramento que identificou 2.182 casas dentro da área de abrangência do programa e outras 176 que não estão, mas cujas casas também estão sob risco e por isso serão beneficiadas.

Indenizações - Quem decide a forma como quer ser indenizado no Prosamim é o morador. Na modalidade Bônus Moradia, no valor de R$ 50 mil, o morador apresenta o imóvel escolhido para a Suhab avaliar e efetivar a compra. Se optar pelo cheque moradia, de R$ 35 mil, é o próprio morador que se responsabiliza em comprar o imóvel a seu critério.  O Governo do Estado também irá disponibilizar o Auxilio Moradia, no valor de R$ 6 mil, somente para inquilino ou pessoas que moram em imóvel cedido.



 

NULL

+ Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.