Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Gatsby do Brasil perde ação contra Suframa

Publicado

em

Por

As empresas que desejam renovar o cadastro na Superintendência da Zona Franca de Manaus para ter acesso aos incentivos fiscais do modelo devem estar com as devidas certidões negativas de débito em dia. O entendimento foi confirmado pela Justiça Federal (1ª Vara da Seção Judiciária do Estado do Amazonas) que deu sentença favorável à Suframa ao julgar Mandado de Segurança (nº 10303-28.2011.4.01.3200) impetrado pela empresa Gatsby do Brasil.


Na sentença,fica claro que “a exigência de certidão de tributos não viola os princípios da livre iniciativa ou da livre concorrência. Pelo contrário a sua expedição reflete apenas a situação da pessoa como contribuinte, sendo necessária a obtenção de benefícios ou incentivos fiscais, como no caso em tela. Ademais, a comprovação de regularidade fiscal atende, ainda, ao princípio da supremacia do interesse público sobre o privado e ao princípio constitucional tributário da isonomia na medida em que confere apenas aos contribuintes em dia com suas obrigações fiscais o acesso a benefícios fiscais”.

Como parte da defesa, a Advocacia-Geral da União (AGU) - por intermédio da Procuradoria Federal no Estado do Amazonas (PF/AM) e da Procuradoria Federal junto à SUFRAMA – argumentou que a autarquia tem poder de polícia na administração da Zona Franca, podendo aprovar projetos técnico-econômicos; acompanhar e controlar a entrada e saída de mercadorias nacionais e importadas; acompanhar, avaliar e controlar a produção incentivada no modelo; bem como processar operações pertinentes à importação, exportação e armazenagem de mercadorias, na área da Amazônia Ocidental com vistas à indução do desenvolvimento econômico da Região, mediante a concessão de benefícios fiscais, incluindo o cadastro e habilitação de empresas que venham a pleitear esses benefícios.

NULL

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.