Bastidores da Política Bastidores da Política

Bastidores da Política

Por

12/03/2012 6h24 — em Manaus

Amazonino Mendes criticou ontem Eduardo Braga por uma coisa que ele ainda não fez: “Tem político que quer ser candidato a prefeito e largar para ser governador. Isso é um ato de traição”. Logo lembrou que ele já fez a mesma coisa e ponderou: “Isso se fazia antigamente, hoje não pode mais”.

@@@

Amazonino também disse que não será candidato à reeleição, mas ninguém acreditou...


Todos os homens de Eduardo


 
O senador Eduardo Braga não poderá, ao menos em tese, ter nenhum eventual processo julgado pelos desembargadores João Simões, Socorro Guedes e Domingos Chalub. É que ao dizer que os nomeou durante o seu governo, há duas semanas, quando exigiu uma posição mais ativa da justiça amazonense em relação  as ações envolvendo a empresa Águas do Amazonas, Braga praticamente fez lembrar aos  desembargadores que eles lhe devem favores.

Blindagem também no TCE

O mesmo vale para os conselheiros do Tribunal de Contas do Amazonas, Josué Filho, Ari Moutinho e Júlio Pinheiro, que precisaram da caneta do então governador para assumirem o cargo mais alto do TCE.

@@@

Eduardo Braga não criou apenas embaraços para integrantes dos dois tribunais, ao abrir a boca e dizer o que não deveria ou não seria aconselhável, como acabou revelando que criou uma blindagem para si mesmo.

Até no STJ

Só faltou Braga lembrar que, embora não tenha nomeado, teve papel decisivo para que Mauro Campbel Marques chegasse a Ministro do Superior Tribunal de Justiça. Se tivesse contado essa história, não teria mentido, mas seria uma grande descortesia com o ministro...

 Voltando ao Negão...


A festa do PDT para eleger o novo Diretório Regional, domingo, no hotel Taj Mahal, foi um encontro de novos amigos, ex-amigos e nem tão amigos. O prefeito Amazonino Mendes foi recebido por Carlos  Lupi como “meu querido amigo e companheiro”. O deputado Sidney Leite, que é do DEM, foi chamado por Manoel Dias, secretário nacional do partido, de “nosso deputado estadual, de Maués”. Já Vicente Filizola olhou atravessado para Demilson Chagas e Stones Machado: “Os dois tão se achando... até o Amazonino dá uma bicuda neles”.

@@@

 Mesmo quase sem voz, Amazonino deu seu recado. Disse que pretende continuar o mandato até o final para “concluir minha obra, como eu sempre fiz”. E deitou pavulagem, se intitulando o único capaz de administrar Manaus: “Tenho obrigação de zelar pelo meu nome e pela minha biografia. Tem muita coisa pra fazer e só eu posso fazer”.

@@@

Na cadeira ao lado, o ex-ministro Lupi começou a se mexer incomodado. Deve ter pensado: “Será que não existe outro cara nesta cidade capaz de ser prefeito?”. Segundo Amazonino, não. “Tenho que deixar essa cidade estruturada e organizada do ponto de vista da organização financeira. E isso só pode ser feito por mim. Ninguém mais!” Lupi teve certeza.

História, só história
 
Essa história de Amazonino Mendes não ser candidato à reeleição é só história. Prá quem conhece o Negão,vem por ai mais uma capítulo. Aguarde.

Sem estatística

Se a Câmara  Municipal de Manaus (CMM) faz estatística do desempenho legislativo de seu membros deve estar guardando para consumo interno. No site da CMM, onde deveriam estar os números da produção legislativa dos vereadores, o último relatório é de 2009. Quer dizer, de lá pra cá eles  não fizeram nada? Pois é, de repente não fizeram mesmo.

Bessa aprovado

O deputado José Ricardo (PT) gostou do texto do professor Ribamar Bessa “O leite do meu filho”, crônica que trata da possível ilegalidade de a prefeitura instituir o programa, assim como do suposto superfaturamento para comprar o leite. Enquanto isso, a população mais pobre aproveita a jogada eleitoreira e fatura um leitinho para as crianças pago pelo contribuinte.

@@@

Diz ainda o petista que os R$ 1,129 milhão que o prefeito Amazonino Mendes gastou com a 2º Copa Brasil de Beach Soccer daria para constuir um complexo esportivo. Falou certo José Ricardo: daria...

Rio +20 ganha encontro

O governador Omar Aziz está preocupado com a comunicação e a sustentabilidade, tanto que a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS) promove, no dia 21, o I Encontro de Comunicação Socioambienal do Amazonas com vista à Rio +20. Entre os palestranstes estão Nádia Ferreira (SDS), Virgílio Viana (FAS), Odenildo Sena (Sect), Daniela Assayag (TV Amazonas), entre outros.

Sem dobro

Diz o diretor comercial da Eletrobrás Amazonas Energia, Luiz Crestana, que quem pagou fatura a menor tem arcar com a diferença. Mas a companhia se nega a cumprir a lei devolver em dobro o valor cobrado a maior dos consumidores. Além da má qualidade do serviço de energia, a Aneel, que fiscaliza o setor, só deve concluir o processo de fiscalização em Manaus no fim do ano. É muita competência.

NULL

+ Manaus