Artur responde à Vanessa

Por

24/09/2012 16h52 — em

A coligação “O Futuro é Agora”, que tem Artur Virgílio Neto como candidato à Prefeitura de Manaus, começou a veicular nesta segunda-feira (24) as peças publicitárias do direito de resposta concedido pela Justiça Eleitoral, contra a candidata comunista Vanessa Grazziotin. Vanessa acusou Artur de violência, mas o juiz-coordenador da Propaganda Eleitoral, Rogério José da Costa Vieira, entendeu que ela foi ofensiva em sua propaganda eleitoral.

Na abertura do programa de Vanessa no rádio e na TV, a coligação de Artur Neto entra no ar defendendo a democracia, valores fraternos e do respeito com o eleitor. Artur afirma que não são necessários sentimentos de ódio, rancor e que não vale tudo na batalha eleitoral. “Nossos maiores adversários são a falta de água, falta de escolas, o centro abandonado e a Zona Franca enfraquecida”, enumera.

A inserção apresenta também os motivos da intervenção, a sentença judicial e fala sobre a biografia de Artur. “Sua história política sempre esteve ligada às lutas democráticas por liberdade e justiça neste país, no Amazonas e em sua cidade”, aponta. O texto diz ainda que “a campanha (de Artur) é voltada única e exclusivamente para a apresentação de uma proposta de mudanças para enfrentar os grandes desafios de Manaus. Proposta que valoriza a mulher e cuida do futuro das nossas crianças”. Por fim, a propaganda veiculada no horário da candidata reforça que “o povo não suporta mais baixarias em campanhas políticas. Quem apela para este caminho é punido pela Justiça eleitoral – que a punição sirva de exemplo para que a candidata recoloque sua campanha nos limites da civilidade e do jogo democrático, pois quem não respeita os adversários também não respeita o cidadão”.

Essa peça será veiculada por quatro vezes no programa da candidata. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgou improcedente a associação de atos violentos imputados a Artur Neto pela propaganda política de Grazziotin e ainda proibiu da de veicular propaganda que associe Artur a qualquer tipo de violência.

O juiz-coordenador da Propaganda Eleitoral considerou que a locução do programa de Vanessa, no rádio e na televisão, “ofendem a imagem de Artur Neto, imputando-lhe a pecha de prática de violência envolvendo os camelôs” e que, também, “não há conhecimento de que o candidato tenha, em sua vida, praticado qualquer ato de violência contra mulheres e crianças, pais e mães de família, como ventilado na mensagem levada ao ar”. As quatro inserções de 1m47s nas rádios e 2m15s nas televisões começaram hoje nos horários das 6h às 6h30 e 11h às 11h30 (rádios) e 12h às 12h30, 19h30 às 20h (televisões).

 

NULL

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+