Adail recorre à Justiça Federal para limpar nome

Por

15/07/2012 9h32 — em Amazonas

O ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, revolveu recorrer a Justiça Federal, em Brasília, para suspender os efeitos condenatórios dos acórdãos 1388/2011, 3860/2011 e 1087/2010, do Tribunal de Contas da União, que o tornam inelegível.
Um processo tramita na 17ª Vara Federal e está nas mãos do juiz Flávio Marcelo Sérvio Borges. O outro na 5ª Vara Federal, e tem como relatora a juíza Daniele Maranhão da Costa.

O primeiro é relativo a um convênio de mais de R$ 600 mil firmado entre a prefeitura de Coari e o Ministério do Meio Ambiente para a implantação de aterro sanitário e modernização da usina de reciclagem de lixo. Neste,  além de Adail, consta o nome do ex-secretário de obras, o ex-deputado estadual José Lobo, que também foi condenado e ainda multado em R$ 40 mil.

O segundo processo do qual  Adail tenta se livrar é relativo a convênios nos valores de R $2,3 milhões, R$700 mil e R$1 81.818,18, firmado com a Caixa Econômica Federal, através do Ministério das Cidades, para ampliar e melhorar o sistema de abastecimento de água  construir de meio-fios, sarjetas e calçadas em bairros do município.

Neste, além de Adail, estava o ex-Superintendente Regional da CEF no Estado do Amazonas, Evandro Narciso de Lima, que conseguiu se livrar da multa e teve ainda a exclusão da lide, mas o ex-prefeito além de ter as contas julgadas irregulares foi condenado a pagar os valores originais de R$ 175.000,00 (cento e setenta e cinco mil reais) (16/8/2002), R$ 455.000,00 (quatrocentos e cinquenta e cinco mil reais) (26/12/2002) e R$ 70.000,00 (setenta mil reais), (30/12/2002) e foi ainda multado em R$ 20 mil.

NULL

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas