Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Estudantes de Manaus vão representar a região Norte em concurso do Google

Publicado

em

Foto: Divulgação

Manaus/AM - Um aplicativo que tem como objetivo resgatar animais de rua e reduzir o alto índice de abandono em Manaus. Esta foi a ideia premiada pelo programa Startup in School, na noite de sexta-feira (14), no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Sérgio Pessoa, localizado no bairro Cidade de Deus, zona Norte. A ação foi promovida pela consultoria Ideias de Futuro, em parceria com o Google Brasil.


Divididos em dez equipes, 57 alunos da unidade de ensino tiveram dois dias - 12 e 13 de junho - para idealizar um aplicativo que solucionasse problemas e desafios do dia a dia na capital amazonense. O grande vencedor do programa foi o aplicativo ‘Animalife’, que tem como intuito mapear animais abandonados na cidade.

A ideia para a plataforma, segundo a estudante Paula Rebeca, 16, surgiu após uma das integrantes da equipe presenciar o atropelamento de um cachorro. “Infelizmente, a questão do abandono de animais é algo bastante recorrente em Manaus e, com o ‘Animalife’, esperamos conseguir reduzir esses índices”, afirmou a jovem.

Agora, o grupo campeão se prepara para, em outubro, representar a região Norte em um Day Camp de aceleração, no Google Campus, em São Paulo. “Estamos bastante ansiosos com a viagem e pretendemos aproveitar essa chance da melhor maneira possível. Queremos aperfeiçoar nosso aplicativo, pois acreditamos muito no potencial dele e gostaríamos de levá-lo, realmente, para frente”, completou Paula.

De acordo com Nathaly Victória, 15, a conquista do primeiro lugar pegou todos os integrantes da equipe de surpresa. “Estávamos muito nervosos porque tinham projetos muito bons. Em nenhum momento achamos que ficaríamos entre os primeiros [lugares], mas estamos muito gratos. É o resultado de muito esforço, em nenhum momento achamos que estávamos perdendo tempo, mas, sim, ganhando conhecimento”, ressaltou a estudante.

Além da dupla, viajam para São Paulo, também, os alunos: Luan da Costa, 15; Ana Caroline, 16; Rodrigo Santiago, 15; e Taceara Regina, 15. Caso os amazonenses vençam a etapa nacional, eles terão a oportunidade de desenvolver o app.

Segundo lugar - Além do ‘Animalife’, outro destaque do Startup in School foi o aplicativo ‘Procura-se’. Vice-campeã da disputa, a plataforma tem como objetivo ajudar pessoas a recuperaram documentos e objetos perdidos.

Segundo a estudante Mirele Vasconcelos, 18, a ideia para o app nasceu com base em uma extensa pesquisa de campo. “Dentre os vários problemas apontados pelos nossos entrevistados, estava a perda de documentos pessoais. A sociedade sofre com isso diariamente e leva em torno de dois meses para conseguir uma segunda via”, pontuou a jovem.

Também integrante do grupo medalhista de prata, Wendy Santos, 16, mostrou-se feliz com a oportunidade de participar de uma inciativa como a Startup in School. “Foi muito gratificante, tenho certeza, para todos nós [alunos]. A ação veio para nos ajudar como estudantes, desenvolver um aplicativo foi maravilhoso”, finalizou.


Avaliação - Os dez projetos apresentados nesta sexta-feira (14/06) foram avaliados por uma banca composta por nove jurados, entre representantes da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (Seduc-AM), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e de empresas locais. Os critérios levados em consideração para a escolha dos vencedores foram: entendimento de público alvo, inovação, impacto no dia a dia, sustentabilidade financeira, viabilidade técnica e protótipo.

Experiência - Para a gestora do Ceti Sérgio Pessoa, Amarilis Barroso, o resultado final do Startup in School não poderia ter sido melhor. “Fiquei bem feliz com os aplicativos idealizados, ficaram todos muito bons. Foi uma experiência que veio para somar não somente com os alunos, mas, também, com a cidade de Manaus, pois esses projetos têm como objetivo solucionar problemas e desafios da população manauara. Foram três dias de muito aprendizado que terminaram com um saldo bastante positivo”, resumiu Amarilis.

O diretor do Departamento de Políticas Públicas e Programas Educacionais (Deppe), da Seduc-AM, Nilton Carlos, também elogiou os estudantes da unidade de ensino. “Nós conseguimos perceber o quanto esses alunos podem contribuir para transformar o Amazonas em um lugar melhor. Todas as ideias apresentadas são possíveis de serem implementadas”, encerrou Nilton.

 

A ditadura da bela contra as feras de Barreirinha

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

II Simpósio Internacional de Gestão Ambiental e Controle de Contas Públicas


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.