Em Manaus, supermercados são fiscalizados após preços abusivos em meio à pandemia

Por Portal do Holanda

03/04/2020 18h17 — em Amazonas

Foto: João Pedro Sales/ Procon-AM

Manaus/AM - O Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM) iniciou, nesta semana, uma pesquisa de preços dos itens da cesta básica em supermercados de pequeno, médio e grande porte em Manaus. A ação atende aos pedidos da população, que tem feito diversas denúncias referentes ao aumento de preços nos estabelecimentos da capital.

Com isso, o Procon-AM verifica não apenas a média de valores oferecidos, mas também o cumprimento da lei sancionada pelo governador Wilson Lima, que proíbe o aumento sem justa causa de produtos do gênero alimentício, por conta da pandemia do novo coronavírus.

Foram visitados dez estabelecimentos da capital amazonense, com análise de preços de 31 itens. Além da cesta básica, o Procon-AM também registrou os valores de produtos de higiene pessoal e limpeza, que têm tido alta procura neste período de quarentena em prevenção à Covid-19.

A maior variação encontrada foi de 157,28% no Feijão Carioquinha, com menor preço de R$ 3,09 e maior preço de R$ 7,95. O produto com menor variação entre os estabelecimentos foi o óleo de soja de 900 ml, com 15,95%. (Veja tabela no anexo).

“O Procon-AM está atento aos aumentos de preços que vem sendo denunciados. Nós estamos nas ruas, fiscalizando, unidos com os demais órgãos de defesa do consumidor para que ninguém seja prejudicado e para que essa prática abusiva seja coibida”, afirmou o diretor-presidente do Procon-AM, Jalil Fraxe.

Atendimento – Como precaução contra o contágio, o Procon-AM suspendeu o atendimento presencial e as audiências na sede do órgão. Dúvidas e denúncias podem ser repassadas pelas redes sociais do Procon-AM, pelos e-mails [email protected] e [email protected], pelos  números 0800 092 1512, (92) 3215-4012, 3215-4015, 3215-4009, 99271-5519 (ouvidoria), e pelo site http://www.procon.am.gov.br.