Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Em Manaus, Haddad critica fala de Bolsonaro sobre não respeitar resultado das urnas

Publicado

em

Foto: Reprodução

BRASÍLIA — Em campanha no Amazonas, o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, disse neste sábado que o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, não pode repetir "o erro histórico" do PSDB, que logo após a eleição de 2014 questionou o resultado da eleição na Justiça. Em entrevista nesta sexta-feira, Bolsonaro disse que não aceitaria um resultado eleitoral diferente de sua vitória. O candidato petista passou a manhã em Manaus, participou de uma carreata e uma caminhada, terminando com um ato político na Praça São Sebastião.

– Sabe quando começou esse problema no Brasil? Quando, em 2014, o Aécio, derrotado, não respeitou o resultado das urnas. Será que o Bolsonaro vai repetir o erro histórico do Aécio? Vamos aprender com a história – criticou Haddad.

Sobre a pesquisa Datafolha de ontem, que o coloca no segundo turno em disputa com Bolsonaro, o petista disse que sua estratégia é continuar defendendo as propostas do PT. E atacou as declarações do vice de Bolsonaro, o general Hamilton Mourão, que criticou o 13% salário em palestra no Rio Grande do Sul nesta semana.

– Ele não tem proposta. A única proposta concreta que ele tem é acabar com o 13º salário – disse Haddad.

O candidato do PT disse que sua vice, Manuela D'Ávila, não terá papel decorativo em seu governo, ao contrário de Mourão, que Bolsonaro trata de silenciar para evitar problemas na campanha.

– Ele (Bolsonaro) tem uma concepção diferente de equipe. Primeiro, que nossa equipe vai ter muitas mulheres, queremos inclusive fixar metas. Manuela vai ter um papel não só como vice, mas como agente política importante. Ela dialoga com a juventude e com as mulheres. Queremos o protagonismo dos jovens e das mulheres – disse Haddad.

Haddad prometeu retomar ano que vem as obras da BR 319, que liga Manaus a Porto Velho.

– Vou puxar isso para mesa do presidente. Ano que vem deve ser concluído o licenciamento ambiental e vai voltar para o PAC assim que assumirmos o governo. As obras serão retomadas no ano que vem. Recurso não vai faltar – disse Haddad.

O petista participa neste domingo do debate com presidenciáveis na Record e disse que alguns adversários partem para questões pessoais.

– Não considero ataques, são questionamentos que temos que responder respeitosamente. Não houve desrespeito. Como não têm propostas, partem para perguntas que, às vezes, acabam indo para o lado pessoal – disse Haddad.

David Almeida é como uma nuvem...

Para compartilhar esteconteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.