Compartilhe este texto

Milei corta ministérios pela metade em seu 1º decreto como presidente

Por Folha de São Paulo

10/12/2023 20h30 — em
Mundo



BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - O primeiro ato de Javier Milei depois de assumir a Presidência da Argentina foi cortar os ministérios pela metade, como prometeu durante a campanha. Horas depois de tomar posse neste domingo (10), ele assinou um "decreto de necessidade e urgência" que prevê 9 pastas, em vez das atuais 18.

Antes ele dizia que seriam 8, mas nos últimos dias mudou de ideia quanto a extinguir a pasta da Saúde. Agora, alguns dos ministérios se tornarão secretarias, como Educação, Desenvolvimento Social, Trabalho e Mulheres, que estarão sob a recém-criada pasta de Recursos Humanos.

O juramento dos novos ministros ocorreu a portas fechadas, sem acesso à imprensa nem transmissão oficial, o que segundo o jornal La Nacion é inédito no país.

Veja os novos ministros de Milei:

1. Economia: Luis Caputo (foi ministro das Finanças e presidente do Banco Central do ex-presidente Mauricio Macri)

2. Relações Exteriores: Diana Mondino (economista)

3. Segurança: Patricia Bullrich (ex-rival de Milei, ficou em terceiro lugar no primeiro turno)

4. Defesa: Luis Petri (foi candidato a vice de Bullrich)

5. Recursos Humanos: Sandra Petovello (vai liderar as secretarias de Educação, Trabalho, Desenvolvimento Social e Mulheres)

6. Mario Russo (antes ficaria dentro de Recursos Humanos, mas Milei voltou atrás)

7. Justiça: Mariano Cúneo Liberona

8. Interior: Guillermo Francos (foi nome importante da campanha)

9. Infraestrutura: Guillermo Ferraro

Chefe de Gabinete: Nicolás Posse


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Mundo

+ Mundo