Compartilhe este texto

Médico se recusa a deixar mansão que ficou 'pendurada' após chuvas nos EUA

Por Folha de São Paulo

26/02/2024 18h30 — em
Mundo



SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um médico de 82 anos decidiu continuar morando em sua mansão, mesmo após a casa ficar "pendurada" em um penhasco nos Estados Unidos.

A casa avaliada em 16 milhões de dólares (cerca de R$ 72 milhões) está à beira de penhasco. O solo cedeu e houve um deslizamento após fortes chuvas atingirem Dana Point, na Califórnia, no início de fevereiro.

Lewis Bruggeman, dono da mansão, garantiu que "a casa está bem" e que "não está ameaçada". Outras duas mansões, avaliadas em cerca de 13 milhões de dólares (R$ 64 milhões) estão sob risco à beira do Oceano Pacífico.

"A casa está bem, não está ameaçada e não receberá etiqueta vermelha", disse Bruggeman à rede de TV de Los Angeles KCAL.

Engenheiro afastou risco de queda. Segundo os jornais locais, um engenheiro geotécnico foi ao local vistoriar uma das casas e afirmou que não havia ameaças iminentes no local.

"[Engenheiros] foram ao local para avaliar a situação, bem como conversar com o proprietário da residência no declive onde ocorreu a falha. A cidade confirma que não há nenhum problema estrutural importante com a casa", disse o prefeito de Dana Point, Mike Killebrew, em comunicado enviado à CBS News.

Próximos eventos climáticos podem deixar imóveis em risco. Futuras tempestades e chuvas "vão continuar a corroer as encostas", explicou ao jornal The Washington Post um executivo de uma empresa de engenharia.

"Isso vai exigir um trabalho muito grande para estabilizar essa propriedade", disse Kyle Tourjé, vice-presidente executivo da Alpha Structural, uma empresa de engenharia de Los Angeles especializada em solos e trabalhos estruturais.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Mundo

+ Mundo